Publicidade
Programação de TV Entretenimento

'Liga da Justiça' vai ganhar uma nova chance na tela

Warner Bros anunciou que vai lançar a versão do cineasta Zack Snyder, bem mais sombria e menos colorida da produção lançada em 2017

Por Leandro Domingos
Última atualização: 23.05.2020 às 16:44

Os super-heróis mais poderosos da Terra vão ganhar nova versão Foto: WARNER BROS/DIVULGAÇÃO
Quem acompanha os super-heróis nos quadrinhos, sabe bem que a editora Marvel lutou durante toda sua história para transformar os Vingadores em um time de heróis tão famoso quanto a Liga da Justiça. Só que no cinema, a Marvel levou a melhor. Durante anos a editora DC Comics viu seus pesos-pesados Superman, Batman e Mulher-Maravilha ficarem em segundo plano nas bilheterias contra o Homem de Ferro e cia. O objetivo da Warner/DC era virar a mesa com a estreia de "Liga da Justiça", em 2017. Só que não foi o que aconteceu.

O longa-metragem fracassou nas bilheterias, além de ser criticado até por quem não viu. A produção foi responsável pelo encerramento do chamado Universo Compartilhado de uniformizados da DC no cinema. Desde então, o estúdio só lança filmes de heróis isolados, caso dos sucessos "Aquaman" (2018) e "Shazam" (2019). Muito se falou na época sobre os problemas que culminaram na ruína artística da produção durante a estreia. E não faltou quem culpasse o diretor e roteirista Joss Whedon, papa do Universo Marvel no cinema, pelo resultado.

É que Whedon, a pedido dos manda-chuvas do estúdio, assumiu o longa em andamento, adicionando piadas e sequências inteiras ao trabalho que já havia sido concluído pelo cineasta Zack Snyder. Diretor dos lindos "300" e "Watchmen", mas também dos controvertidos "O Homem de Aço" (2013) e "Batman vs. Superman - A Origem da Justiça" (2016), Snyder perdeu uma filha durante a produção, razão pelo qual teve de se afastar do estúdio.

Desde então fala-se sobre o "corte final" do diretor que ninguém nunca viu. O chamado "Snyder Cut" ficou popular entre os nerds nas redes sociais. Porém, havia dúvidas se ele realmente existia. A revista inglesa Empire, por exemplo, afirmava que sim, e chegou a apontar sequências inteiras que teriam sido eliminadas pela Warner com o objetivo de deixar "Liga da Justiça" mais leve para o lançamento mundial. Pois é justamente uma Liga da Justiça mais dark que será conhecida pelo público.

A Warner Bros anunciou nesta semana que lançará em sua plataforma digital o tal corte, que havia sido proposto por Zack Snyder, no ano que vem. Assim, Batman (Ben Affleck), Superman (Henry Cavill), Mulher-Maravilha (Gal Gadot), Aquaman (Jason Momoa), Flash (Ezra Miller) e Ciborgue (Ray Fisher) vão viver a mesma aventura, mas em um tom completamente diferente no novo HBO Max. Será que desta vez vai funcionar?

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.