Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Canoas Cidadania

Restaurante Popular chega a 20 mil refeições

Espaço oferece almoços a R$ 1 para pessoas inscritas no CadÚnico

Publicado em: 24.09.2021 às 03:00 Última atualização: 24.09.2021 às 08:01

Reaberto em 30 de abril, após mais de dois anos de portas fechadas, o Restaurante Popular de Canoas atingiu, nesta quinta-feira (23), a marca de 20 mil refeições servidas para pessoas em vulnerabilidade social, o que representa 16 toneladas de comida.

O espaço oferece duzentos almoços por dia ao preço de R$1 para os cadastrados no CadÚnico. Já para pessoas em situação de rua, a refeição não tem custos. A meta é servir cerca de 35 mil refeições até o fim do ano. O dinheiro arrecadado é utilizado para melhorias no restaurante.

O preço baixo, a qualidade da comida e o acolhimento atraem as pessoas, a maioria delas com poucos recursos para pagar um buffet tradicional. É o caso da Carla Aveline Juver, 61 anos, que almoça no local desde a sua reabertura.

Ela pega comida para si e para a sua mãe, de 78 anos, que sofre de mal de alzheimer. "Pra mim, está sendo uma grande ajuda. A comida é muito boa e bem feita. Tem pouco sal, como tem que ser. A minha mãe é hipertensa. A gente tem que se cuidar desde cedo. Esse atendimento está sendo essencial para nós e para muitas pessoas. É uma mão na roda", elogiou.

O menu muda diariamente e é feito com base em orientações do setor de nutrição da Prefeitura. O cardápio é sempre composto por arroz, feijão, guarnição (massa, batata, aipim, polenta ou legumes), uma fonte de proteína animal (carne de gado ou frango) e verduras e uma fruta de sobremesa.

Para facilitar o acesso ao Restaurante Popular, a Prefeitura de Canoas cadastra os interessados diretamente no local. Para se inscrever, basta apresentar documento de identidade com foto e número de registro no Cadastro Único.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.