Publicidade
Opinião Opinião

A verdade sobre o pedágio

Por Leonardo Busatto
Publicado em: 07.07.2021 às 03:00 Última atualização: 07.07.2021 às 13:32

O governo do Estado apresentou recentemente o plano de concessão de 1.131 quilômetros de rodovias estaduais. Um projeto de 30 anos, com investimento de mais de R$ 10 bilhões da iniciativa privada, que prevê a duplicação ou terceiras vias de mais de 70% dessas estradas. Um marco para o RS que, há anos, vive uma grave crise fiscal, sem capacidade de investir em infraestrutura.

Depois de apresentado esse plano, que está em parcerias.rs.gov.br/rodovias, partimos para a consulta pública. Já estamos recebendo boas sugestões. Por sermos uma gestão aberta ao diálogo, é evidente que respeitamos todas as opiniões. Contudo, é fundamental divulgar a verdade, para evitar que fake news se propaguem.

E uma inverdade que está sendo dita é sobre a localização do pedágio da ERS-118. A praça prevista fica no trecho que não é duplicado, km 22,6, entre Gravataí e Viamão, onde a estrada é de pista simples e mal conservada. A duplicação é urgente. O prazo para a conclusão dessa obra será de cinco anos.

Portanto, vincular a praça de pedágio da ERS-118 ao trecho duplicado, entregue depois de 20 anos de espera, é jogar para a torcida. Sabemos que ser contra ou ser a favor de pedágio faz parte. Porém, é necessário que no debate prevaleça a verdade.

A pergunta é: qual a alternativa para investir em duplicações ou terceiras faixas, atendimento 24 horas e outros serviços em nossas rodovias? Uma das respostas está em nosso projeto, com amplo embasamento técnico e apoio do BNDES, que é cobrar pedágio com tarifa justa e devolver uma estrada de qualidade à população. Segundo o ranking da CNT, as melhores rodovias do País são as concessionadas.

Reforço que, no governo do RS, seguiremos em busca de soluções para nossas estradas. É assim que se constrói uma gestão pública séria e voltada aos reais interesses das pessoas.


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.