Publicidade
Acompanhe:
Opinião Jorge Uequed

Homem que trouxe a eleição de volta a Canoas lança biografia

Jorge Uequed foi deputado federal por 20 anos e, entre outros projetos, criou o seguro-desemprego, devolveu aos canoenses o direito de escolher o próprio prefeito e ajudou a cassar um presidente da República

Por Rodrigo Becker
Última atualização: 11.11.2019 às 15:27

Em 29 de setembro de 1992, um deputado federal social-democrata é chamado à tribuna do Congresso Nacional para dar seu voto em uma votação que entraria para a história como a primeira afastar do cargo um presidente da República democraticamente eleito no Brasil. Esse deputado era Jorge Uequed, hoje com 77 anos, 20 deles dedicados à Câmara Federal que, em 1992, o fizera somar-se aos 441 que determinaram o afastamento de Fernando Collor de Melo da presidência, abrindo caminho para que o Senado sacramentasse o processo de impeachment três meses depois.

Nesta terça-feira, 12, na Feira do Livro de Porto Alegre, do lançamento do Livro "Sem ódio e sem medo", escrito por Douglas Souza Angeli, que retrata os anos parlamentares de Feres Jorge Uequed, jornalista, advogado e ex-vereador de Canoas. A histórica votação do afastamento de Collor é só uma entre tantas outras que o livro recapitula. "Concorri para que Canoas pudesse voltar a escolher o seu prefeito", conta Jorge. Eleito vereador em 1968, viu o prefeito eleito Carlos Giacomazzi ser cassado pela ditadura sem sequer subir os degraus que levam ao gabinete principal do governo. "Canoas era considerada área de segurança nacional. Os prefeitos eram escolhidos, não eleitos", resume. 

Em 1974, ainda no MDB, foi eleito deputado federal - e só deixou a Câmara em 1994. "Cumpri com meu dever ao ser o autor da lei que retirou a denominação de área de segurança de Canoas e, em 1986, o Giacomazzi concorreu e acabou assumindo".

Uequed também é autor de um dos três projetos que serviram de base à criança do Fundo de Amparo do Trabalhador, o FAT. É esse fundo que garante, em outras coisas, o seguro-desemprego que todo trabalhador recebe ao ser demitido sem justa causa. "Penso em escrever também uma autobiografia contando as histórias desse anos todos", adianta Uequed.

O lançamento do livro acontece às 17h no espaço de autógrafos da Feira.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.