Publicidade
Notícias | Rio Grande do Sul TEMPO

Ciclone traz frente fria e mais chuva ao RS nesta quarta-feira

Máxima na região metropolitana deve chegar aos 21°C

Publicado em: 08.09.2021 às 10:10 Última atualização: 08.09.2021 às 14:31

A quarta-feira (8) será de chuva em boa parte do Rio Grande do Sul. De acordo com a MetSul, a frente fria atinge, principalmente, a metade Norte do Estado, o que inclui a região metropolitana de Porto Alegre. A máxima na região deve chegar aos 21°C em Novo Hamburgo.

Cenário chuvoso na região é intensificado com ciclone que avança da Argentina Foto: GES

No Vale do Sinos, o dia já teve chuva forte nas primeiras horas. Por vezes, ao longo dessa quarta, será acompanhada de trovoadas e há risco de temporais tanto com vento quanto com granizo. 

De acordo com Nilson Pedro Wolff, responsável pela Estação Meteorológica de Campo Bom, no município do Vale do Sinos, entre as 9 horas da manhã de 7 de setembro e 9 horas de hoje, choveu na cidade o volume de 54 milímetros. O acumulado do mês em Campo Bom, segundo Wolff, é de 80,4 milímetros. 

Ainda na metade Norte gaúcha, a frente fria encontra ar mais quente e isso faz com que nuvens carregadas se desenvolvam. Tudo isso favorecido pela formação de um ciclone extratropical na região do Rio da Prata, na Argentina.  

Esse ar avança em direção a Santa Catarina e Paraná com risco de temporais para os outros dois estados da região Sul.

 

Ar mais frio

 O ar mais frio deve ingressar no Rio Grande do Sul pelo Oeste. De acordo com meteorologistas, isso deve acontecer entre a tarde a noite. As temperaturas devem entrar em declínio.

A nebulosidade deve diminuir e o sol pode aparecer em diferentes pontos hoje à tarde. Segundo a MetSul, o tempo deve abrir na maioria das regiões somente na quinta-feira (9).

Monitoramento de rios

Novo Hamburgo

Apesar de não receber chamados entre a madrugada e a manhã desta quarta-feira para atendimento em virtude das chuvas, a Defesa Civil de Novo Hamburgo realizará uma ronda por bairros da cidade para verificar as condições. Segundo o coordenador da DC, tenente Claudiomiro da Fonseca, até o momento a situação no Município está estabilizada. "Vamos aguardar como irá se comportar o tempo nas próximas horas", salienta Fonseca, complementado que a chuva permanece contínua, mas não teve intensidade a ponto de causar alagamentos.

Fonseca aponta que o caso mais grave ocorreu ontem (7) com o deslizamento de terras no bairro Boa Saúde, entre as ruas das Quaresmeiras e das Araucárias, quando quatro famílias precisaram deixar suas casas. Os imóveis foram interditados por risco de desabamento. As famílias tiveram que procurar abrigo junto a amigos ou familiares.

Rios Caí e Uruguai

Em São Sebastião do Caí, a Defesa Civil informa que o município não teve registros de ocorrência, embora tenha o monitorando o nível do Rio Caí. Às 9 horas, estava em 8,35 metros na barca, um acumulado de 68 milímetros em 24 horas.

A preocupação, aponta o coordenador da DC, Ênio dos Santos, é a partir dos 10 metros. No entanto, acrescenta, não há essa previsão de que isso vá acontecer. "É um volume considerável, mas o que causa preocupação é a chuva que cai mais para cima e abrange a bacia do Caí", salienta. 

Além do Rio Caí, o Rio Uruguai também continua subindo. O Serviço Geológico do Brasil divulgou boletim extraordinário de monitoramento. 

A bacia do rio Uruguai deve ultrapassar a cota de inundação em Alegrete. No bairro Rui Ramos, em Alegrete, o nível do rio Ibirapuitã deve atingir 10,11 metros por volta das 10 horas. A cota de inundação é atingida em 9,7 metros, e o rio já ultrapassou os 8,5 metros que indicam cota de alerta. 

O nível do rio apresentou subida de quase 7 metros nas últimas 24 horas. As demais estações de monitoramento da bacia estão em elevação, mas ainda abaixo do limite de atenção. O mapa com a localização das estações de monitoramento, os dados hidrológicos e as previsões estão em fase de teste pelo SGB-CPRM. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.