Publicidade
Notícias | Rio Grande do Sul Economia

Eduardo Leite elenca alternativas de apoio a pequenos empresários durante a pandemia

Em vídeo publicado nas redes sociais, governador destacou linhas de crédito a juros baixos e prorrogação de prazos para o recolhimento do ICMS como alternativas para minimizar os efeitos da pandemia na economia

Publicado em: 24.03.2021 às 16:27 Última atualização: 24.03.2021 às 16:27

O governador Eduardo Leite destacou, em vídeo publicado nas redes sociais nesta quarta-feira (24), algumas das principais ações do Estado para auxiliar micro e pequenos empresários e mitigar o impacto econômico das restrições impostas pela pandemia de coronavírus.

“Nosso governo trabalha em todas as frentes para enfrentar as consequências da doença, o que envolve não apenas melhorar a estrutura de saúde, como já fizemos, mas também oferecer apoio para a manutenção de negócios”, afirmou o governador.

De acordo com Leite, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) garantiu, com o Banco Europeu de Investimento (BEI), parceria que vai disponibilizar cerca de R$ 34 milhões para investimentos e capital de giro de pequenos negócios de vários setores da economia do Rio Grande do Sul.

“O capital de giro é aquele dinheiro que falta no dia a dia dos negócios de muita gente, seja entre pequenas empresas ou empresas maiores, e nós sabemos que o faturamento está bastante prejudicado”, ponderou Leite.

Uma vez que o prazo para começar a pagar o financiamento é de até dois anos, pequenos empresários terão fôlego para se organizar, voltar a faturar e só então começar a pagar.

“Neste momento, tudo isso é positivo porque, infelizmente, ainda vamos atravessar muitos momentos de oscilação durante a pandemia”, alertou o governador.

Outra medida, também do BRDE, vigora desde abril do ano passado e já financiou R$ 44,7 milhões para empresas do turismo (Fungetur), como hotéis, que sofreram e ainda sofrem muito com as restrições de circulação. Para os setores ligados à economia criativa, como os segmentos de eventos e produção cultural, foram financiados R$ 13,5 milhões, auxílio também em vigor desde o início deste ano.

“O BRDE e as demais instituições do sistema financeiro estadual, o Banrisul e o Badesul, estão com dinheiro disponível para apoiar as empresas de todos os portes, em especial as pequenas”, assegurou o governador.

O governo do Estado também já anunciou a prorrogação de prazos para o recolhimento do ICMS, para aliviar o caixa das empresas. “Sabemos que essas ações não resolvem todos os problemas das nossas empresas, mas estamos fazendo tudo o que pode ser feito por um governo do Estado. Nosso objetivo é oferecer alternativas para aliviar os prejuízos gerados pelas severas e necessárias restrições que promovemos nas últimas semanas”, disse o governador.

Desde segunda-feira (22), o Rio Grande do Sul está promovendo uma abertura gradual das atividades econômicas, com a retomada do sistema de cogestão regional e a ampliação da suspensão geral de atividades aos finais de semana e feriados.

Para informações sobre linhas de crédito e outros programas de apoio do BRDE, as empresas interessadas podem acessar o site da instituição (www.brde.com.br) ou via Internet Banking. Todos os procedimentos são digitais.

Assista:


Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.