Publicidade
Notícias | Rio Grande do Sul Porto Alegre

Ponte do Guaíba terá bloqueios para conserto de pilar atingido por embarcação

Obra está prevista para terminar ainda nesta semana

Última atualização: 02.06.2020 às 11:04

Conserto do pilar da ponte do Guaíba atingido por embarcação Foto: CCR ViaSul/Divulgação
O conserto do pilar da ponte do Guaíba atingido por uma embarcação exigirá o bloqueio junto ao vão móvel, na BR-290, nesta terça-feira (2). 

A primeira interrupção estava marcada para as 10 horas. Os outros dois bloqueios devem ocorrer à tarde, às 15 e às 17 horas. Cada bloqueio tem previsão de durar em torno de 40 minutos. As informações são da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

No local, será realizada a concretagem do reparo no pilar, quando será fechada uma faixa de tráfego junto ao vão móvel no sentido interior-capital para posicionamento do caminhão de concreto. O serviço pode gerar congestionamento no trecho. Segundo a PRF, a concessionária da via, a CCR ViaSul, tentará ajustar para que os bloqueios da tarde se iniciem mais cedo, para evitar o fluxo do final do dia.

Previsão de término nesta semana

Os trabalhos devem ficar prontos nesta semana. De acordo com a empresa, os serviços de recuperação seguem 24 horas por dia. O prazo inicial previsto era de dez dias, porém, os trabalhos podem ser encerrados até o final desta semana.

Até agora, já foram realizados serviços de limpeza, confecção de novas formas e reposição de armadura, cujos trabalhos devem seguir durante toda esta segunda-feira (1º). A concretagem da viga inicia no final da terça-feira (2). E até o meio da semana, deve ocorrer a execução dos corpos de prova (testes de resistência) no local e avaliações mecânicas para posterior definição da data final dos trabalhos.

A CCR ViaSul, responsável pela operação da Ponte, acompanha e fiscaliza a execução dos trabalhos.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.