Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região CONCESSÕES

Parques do Caracol e Tainhas têm edital para concessão publicado no Diário Oficial

Projeto tem previsão de investimentos de R$ 47,6 milhões nos dois parques, sendo R$ 23,7 milhões obrigatórios a serem realizados nos seis primeiros anos de contrato

Por Redação
Publicado em: 06.06.2022 às 17:08

O edital para a concessão dos parques estaduais do Caracol e do Tainhas, na Serra gaúcha, foi publicado na edição desta segunda-feira (6) do Diário Oficial do Estado. O projeto tem previsão de investimentos de R$ 47,6 milhões nos dois parques, sendo R$ 23,7 mi em investimentos obrigatórios a serem realizados nos seis primeiros anos de contrato. Também são previstas despesas operacionais de R$ 417,3 milhões ao longo dos 30 anos de contrato.

Parque Estadual do Caracol é um dos símbolos de Canela
Parque Estadual do Caracol é um dos símbolos de Canela Foto: Fernanda Fauth/GES-Especial

Marcado para 28 de julho, o leilão será realizado na B3 em São Paulo. Será vencedora da licitação a proponente que oferecer a maior outorga, que tem o valor mínimo de R$ 2,7 milhões.

Estruturado pelo Estado com o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o projeto, inserido no RS Parcerias, tem como principal foco qualificar a infraestrutura e os serviços oferecidos aos visitantes, fomentar o turismo sustentável e gerar renda e desenvolvimento regional, em equilíbrio com a preservação ambiental.

"Ressaltamos a importância destes serem os primeiros parques a serem concedidos dentro desse processo do RS Parcerias. Um parque tão simbólico como o do Caracol, que por muito tempo teve a condução da parceria entre o Estado e a Prefeitura de Canela, agora, poderá iniciar uma parceria público privada. O novo gestor poderá trazer, além de investimentos e melhorias para o parque, também um retorno para a própria cidade de Canela, com empregos, impostos, com toda a capacidade de divulgação que uma empresa privada tem", afirmou o secretário extraordinário de Parcerias, Leonardo Busatto.

Os impactos positivos para as regiões envolvidas também foram destacados pelo superintendente da área de parcerias em infraestrutura social e serviços ambientais do BNDES, Pedro de Souza. “O projeto foi estruturado para que parte dos ganhos financeiros sejam revertidos em benefícios diretos para a comunidade local, o que demonstra uma preocupação do Estado e do próprio BNDES com as prefeituras envolvidas, nas suas atribuições de desenvolvimento local.”

A secretária do Meio Ambiente e Infraestrutura, Marjorie Kauffmann, reforçou que os projetos foram construídos baseados na viabilidade da concessão dessas áreas para o turismo ecológico, priorizando o respeito aos planos de manejo de cada unidade e a autonomia do Estado, que vai acompanhar e supervisionar todas as intervenções a serem realizadas nos parques. “As melhorias irão atrair os visitantes, incentivando a aproximação com a natureza e a educação ambiental, sem perder de vista a finalidade das unidades de conservação: a preservação da riqueza da fauna e da flora do Rio Grande do Sul”, disse Marjorie.

O Parque do Caracol deverá ter novas opções de atividades de aventura, como arvorismo e bungeejump. Já, para o Parque Estadual do Tainhas, que tem características voltadas para a exploração do ecoturismo, estão previstas opções de atividades aquáticas e de hospedagem em camping e glamping.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.