Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região BR-116 E BR-290

Em votação dividida, prefeituras apoiam destinação de verba estadual para obras em BRs

Das 27 associações regionais de municípios do Estado, 14 foram a favor do uso de mais de R$ 490 milhões em obras nas BRs-116 e 290

Por Redação
Publicado em: 26.05.2022 às 19:57 Última atualização: 01.06.2022 às 08:37

Numa votação dividida, a maioria das associações regionais dos municípios votou a favor do projeto de lei 51/2022, que prevê o repasse de mais de R$ 490 milhões de recursos estaduais para obras federais nas BRs-116 e 290. A posição dos prefeitos gaúchos foi tornada pública em assembleia extraordinária nesta quinta-feira (26) na Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs).

A posição da Famurs não define se os recursos serão destinados ou não, mas pode influenciar o voto de deputados estaduais que analisam o tema, que tramita na Assembleia Legislativa, sem previsão de ir à votação.

De acordo com Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), obras na BR-116 vão melhorar fluxo na rodovia
De acordo com Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), obras na BR-116 vão melhorar fluxo na rodovia Foto: Juarez Machado/Arquivo GES

Das 27 associações, 14 regionais votaram a favor dos investimentos e 12 foram contra. Uma não se posicionou. A Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal), que contempla cidades como Esteio, Novo Hamburgo e São Leopoldo, beneficiadas pelas obras na BR-116, se manifestou a favor dos recursos.

Mas a Associação dos Municípios do Vale do Rio dos Sinos (Amvars), também integrada por municípios do Vale do Sinos, como Novo Hamburgo e São Leopoldo, votou contra. Ambas as associações mantiveram os votos que haviam anunciado na quarta-feira, quando não houve consenso na Famurs, o que motivou nova assembleia nesta quinta.

O próprio prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, cidade beneficiada diretamente com as obras, se manifestou contra o repasse estadual para as intervenções nas BRs, com a justificativa de que competem ao governo federal. "O governo do Estado quer tirar dinheiro dos gaúchos e bancar obras federais. Mas cada um que assuma suas responsabilidades. Quase 500 milhões de reais podem muito bem ser investidos em áreas sociais. Não sou contra as obras nas rodovias, elas são necessárias, mas têm que ser pagas pelos cofres da União."

Presidente da Famurs, Eduardo Bonotto destacou a relevância do posicionamento dos municípios para que o assunto seja votado na AL. "Sempre fui um defensor do diálogo e do equilíbrio. E neste tema tão importante ouvimos o posicionamento dos prefeitos e presidentes de todas as associações municipais, respeitando um conhecimento mais apropriado do assunto. Sabemos da importância do posicionamento da Famurs para que esta pauta avance com os deputados estaduais na Assembleia Legislativa que tem desempenhado um papel muito importante para o debate e o futuro do Rio Grande."

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.