Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região ENSINO

Escola cívico-militar é confirmada em São Leopoldo

Instituição da rede estadual na cidade está cotada para receber o programa do governo federal

Por Priscila Carvalho
Publicado em: 13.01.2022 às 03:00 Última atualização: 13.01.2022 às 07:12

São Leopoldo está na lista de municípios contemplados pelo Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim), do Ministério da Educação (MEC), para o ano de 2022. A confirmação foi publicada na segunda-feira (10) pelo governo federal, que divulgou uma relação de 89 cidades em 11 Estados e no Distrito Federal. Também foram aceitas Porto Alegre, Rosário do Sul, Canela, São Gabriel, Quaraí e São Borja. Nessas sete cidades gaúchas, o Pecim será implantado em escolas estaduais.

Delegado Zucco visitou a Escola Cristo Rei e conversou com a diretora Andreia Prestes
Delegado Zucco visitou a Escola Cristo Rei e conversou com a diretora Andreia Prestes Foto: Diego da Rosa/GES

O anúncio do MEC atende ao pedido feito pelo delegado Rodrigo Zucco, titular da 2ª Delegacia leopoldense, que entregou ao ministro da Educação, Milton Ribeiro, em maio do ano passado, ofício pela implantação de uma unidade em território leopoldense, junto com uma carta de associação de moradores. Ele havia aproveitado a vinda de Ribeiro à Assembleia Legislativa, a convite de seu irmão, Tenente-Coronel Zucco (PSL), que entregou a medalha da 55ª Legislatura em reconhecimento ao apoio do MEC na implementação do modelo de escolas cívico-militares no Estado.

Segundo Zucco, a confirmação do MEC é resultado de muito diálogo também com a comunidade. "Vou me encarregar de que seja um modelo para as demais do Estado", salientou.

Cristo Rei

Para a adesão ao programa, o governo federal exige uma série de condições técnicas. No município, a Escola Estadual de Ensino Médio Cristo Rei, do bairro de mesmo nome, se inscreveu para conhecer o Pecim e, talvez, recebê-lo.

Zucco conta que quando da divulgação da possibilidade de implementação de uma escola cívico-militar em São Leopoldo, com verba federal de em torno de R$ 1 milhão anuais, começou a contatar as direções de escolas com os requisitos mínimos para o projeto na cidade. A Cristo Rei manifestou interesse em conversar sobre ele. Ontem, o delegado, então, visitou a escola para conhecê-la.

"O próximo passo é esclarecer as demais dúvidas da direção e em, seguida, marcar uma audiência pública, com todos os pais, alunos, corpo docente e equipe diretiva, para bater o martelo. O dinheiro já está reservado no governo federal, basta anuência da direção", colocou.

Escola está se inteirando do modelo

A Escola Cristo Rei oferece o Ensino Médio em três turnos e tem previsão de 580 alunos matriculados este ano. A diretora Andreia Prestes confessa que o primeiro contato sobre o assunto foi uma surpresa, mas que conversou com os colegas para saber a opinião de todos. “A gente aceitou dar esse primeiro passo, de conhecer. Começamos esse ‘namoro’ pra vermos a aceitação da comunidade e termos melhores explicações para o corpo docente, a fim de que ele possa se inteirar do assunto”, ponderou.

Em reunião na próxima quinta-feira, dia 20, a equipe diretiva deve tirar mais dúvidas. A diretora também pretende visitar a Escola Municipal Alberto Santos Dumont, de Sapucaia do Sul, que se tornou cívico-militar em outubro do ano passado.

*Colaborou: Thiago Padilha

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.