Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região CONDENADA

Mulher é presa em caso de estupro e morte da filha de quatro meses em Novo Hamburgo

Conforme sentença, a mãe se omitiu diante dos abusos do companheiro, que foi queimado no carro após crime bárbaro contra bebê

Por Silvio Milani
Publicado em: 30.11.2021 às 21:21

O estupro e morte de uma menina de quatro meses em Novo Hamburgo, no início de 2016, teve desfecho na tarde desta segunda-feira (29), no Centro da cidade, com a captura da industriária Priscila Senger de Oliveira, 36 anos. Ela é a mãe do bebê violentado.

O mandado de prisão foi expedido na semana passada, pelo Tribunal de Justiça (TJ), que confirmou e aumentou a condenação. Conforme a sentença, a ré se omitiu aos sucessivos abusos cometidos pelo companheiro, o pedreiro Vinicio Lair Steffen, encontrado morto no dia seguinte ao crime. Tinha 34 anos. Priscila alega que não sabia.

Palio usado na fuga foi encontrado com padrasto queimado no porta-malas
Palio usado na fuga foi encontrado com padrasto queimado no porta-malas Foto: Arquivo-GES
Até a noite desta terça (30), conforme a delegada de Homicídios de Novo Hamburgo, Ariadne Langanke, a condenada permanecia na cela da Central de Polícia à espera de vaga no sistema prisional. Os recursos estão esgotados. Priscila deve cumprir 12 anos, cinco meses e dez dias no regime fechado, conforme pena estabelecida pelo TJ em dezembro de 2019, por meio de recurso do Ministério Público (MP).

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.