Publicidade
Notícias | Região Investigação

Facção 'Os Manos' escolhe cidade do Vale do Sinos como depósito de droga

Com nova operação policial nesta terça-feira, zona rural do município passa de 1,3 tonelada apreendida em cinco meses

Por Silvio Milani
Publicado em: 01.09.2021 às 20:39

Sítio no interior de Sapiranga. Não há combinação geográfica que melhor representa a estratégia logística da maior facção criminosa do Estado. Com a apreensão de 480 quilos de maconha na tarde de terça-feira, a zona rural do município ultrapassa a barreira de 1,3 tonelada de droga nos últimos cinco meses.

Etios carregado de droga é perseguido em Santa Catarina Foto: Reprodução

É a área escolhida pela quadrilha para armazenar carregamentos, conforme apontado por quatro operações policiais em diferentes propriedades, com total de 11 presos. Teve um que tentou fugir de barco pelo rio.

Agentes do Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc) chegaram ao sítio, no bairro Porto Palmeira, no limite com Araricá, por volta das 16 horas de terça. Conforme o delegado Wagner Dalcin, a pilha de tijolos da erva, com embalagem amarela, estava no banheiro de um casebre. O responsável pela droga, sem antecedentes criminais e de idade não informada, foi preso em flagrante. Não é o dono da extensa propriedade, que passou a ser investigado.

Vizinhança

Olha a coincidência. O delegado revela que os agentes chegaram ao local ao monitorar o suspeito desde o bairro São Jorge, em Novo Hamburgo. Foi o mesmo caminho feito pela Brigada Militar, em apreensão ainda maior na tarde de 25 de março. Com pequena diferença no ponto de partida, do vizinho bairro hamburguense São José até o depósito em propriedade rural no Porto Palmeira, também quase em Araricá. Mais de meia tonelada de droga recolhida e oito presos.

 

Para delegado, trânsito e demanda são os fatores

O delegado do Denarc faz um diagnóstico sucinto para os armazéns de droga em Sapiranga. “Facilidade de chegada da droga pela RS-239 e proximidade dos polos do Vale dos Sinos.” O destino dos 480 quilos, segundo ele, seria em “toda a região metropolitana, onde a facção criminosa daí do Vale dos Sinos tem braços.”

A importância da rodovia na rota da droga fica evidenciada em outras investigações, que apontam propriedades do tráfico também em Campo Bom, Nova Hartz, Parobé e Taquara.

Para o delegado de Sapiranga, Fernando Pires Branco, que também fez expressivas apreensões recentes, a célula da facção na cidade é responsável por atender não só a demanda local. “Ela abastece vários outros traficantes na região”, observa.

Quase uma tonelada ficou no caminho

Pelo menos 936 quilos de maconha que teriam relação com depósitos em Sapiranga ficaram pelo caminho desde a semana passada. São apreensões feitas em rodovias federais.
Na tarde de domingo, um morador de Sapiranga tentou fugir em um Toyota Etios preto e acabou batendo em uma viatura da Polícia Militar de Santa Catarina, em São Lourenço do Oeste, quase na divisa com o Paraná. Também bateu no carro particular de um PM de folga, que iniciou a perseguição.

O jovem abandonou o veículo e foi preso escondido ao lado de um posto de combustíveis. No Etios, com placas de Novo Hamburgo, havia 436 quilos de maconha. A suspeita é que o motorista tenha buscado a droga no Paraguai para armazenar em Sapiranga.

Na tarde do último dia 24, foi apreendida na free way, em Eldorado do Sul, meia tonelada de maconha que teria saído de Sapiranga. A carga estava em um Jeep Renegade roubado e clonado, conduzido por um morador de Nova Hartz de 22 anos. Ele confessou que havia sido pago para fazer o transporte ao Uruguai.

 

As operações

31 de agosto – Denarc apreende de 480 quilos de maconha e duas balanças em sítio no bairro Porto Palmeira, no limite com Araricá, e prende o responsável pela droga.

5 de agosto - Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) de São Leopoldo apreende 200 quilos de maconha, 820 gramas de cocaína e 40 gramas de crack no bairro São Jacó, em três casas, onde seis são presos.

9 de julho – Agentes da DP de Sapiranga apreendem 230 quilos de maconha e 18 quilos de cocaína em sítio no Porto Palmeira, quase no limite com Araricá. O dono, conhecido traficante de 52 anos, é preso ao tentar fugir de barco pelo rio.

25 de março – A Brigada Militar apreende 407 quilos de maconha em sítio no Porto Palmeira, onde prende quatro homens e duas mulheres, pouco depois do flagrante ao dono e um comparsa em casa no bairro São José, em Novo Hamburgo, com 100 quilos de maconha e 40 quilos de cocaína peruana.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.