Publicidade
Notícias | Região São Leopoldo

Duplicação da ponte sobre o Rio dos Sinos chega a 61% de conclusão em uma das estruturas

No último domingo (1º) foram instaladas oito vigas na travessia no sentido Capital-interior

Publicado em: 04.08.2021 às 07:06 Última atualização: 04.08.2021 às 07:07

Após a instalação de oito vigas em uma das pontes sobre o Rio dos Sinos, realizada no último domingo (1º), os serviços da travessia no sentido Capital-interior chegam a 61% de execução, segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). As estruturas compõem o complexo de travessias sobre o canal principal do rio e a várzea, localizado no km 245 da BR-116, em São Leopoldo. A expectativa do DNIT é de que as ligações nos sentidos Capital-interior e interior-Capital sejam concluídas no primeiro semestre de 2022.

No último domingo (1º) foram instaladas oito vigas na travessia no sentido Capital-interior Foto: DNIT/Divulgação

Para finalizar a instalação das outras 12 vigas da estrutura sentido Capital-interior, o DNIT estuda alternativas para minimizar o impacto no trânsito da rodovia. Neste caso, serão necessários períodos mais longos de bloqueios e desvios de tráfego da BR-116 para dentro do município. Assim que a programação for definida, uma nova data alertando sobre as interrupções na pista da rodovia será divulgada.

Concluída a colocação de todas as vigas, as equipes do DNIT vão iniciar a instalação das pré-lajes e a concretagem das transversinas. Na sequência, será feita a laje superior de rodagem. A travessia do sentido oposto, interior-Capital, está com os oito blocos de fundação executados e, em seguida, será iniciada a construção dos pilares. Atualmente a estrutura está com 39% dos serviços executados e segue o cronograma previsto pelo DNIT.

O complexo

As obras das duas travessias iniciaram em março deste ano. Ao todo, serão construídas quatro novas pontes, paralelas às existentes, duplicando o número de faixas de trânsito de duas para quatro por pista na BR-116, no complexo dos Sinos. Serão duas pontes sobre o canal principal e outras duas na várzea do rio dos Sinos. Este ponto é considerado um dos principais gargalos no tráfego do trecho metropolitano da rodovia – onde cerca de 140 mil veículos transitam diariamente.

As pontes sobre o canal principal terão 100 metros de comprimento e 11,3 metros de largura, com duas novas faixas de tráfego, passeio e ciclovia. Com cinco vãos de 20 metros, cada uma será composta por seis blocos de fundação. Cada bloco será suportado por oito estacas do tipo raiz, com 40 centímetros de diâmetro e comprimentos variáveis de oito a 13 metros. De acordo com o projeto, as estacas ficarão de dois a três metros cravadas em rocha, no subleito do rio.

Solução similar será adotada para as duas pontes da várzea do rio dos Sinos. Elas serão construídas ao lado das duas existentes, possibilitando a reconfiguração atual de duas faixas de tráfego, por sentido, para quatro faixas. Neste caso, as novas estruturas terão 60 metros de extensão e 11,3 metros de largura, com duas novas faixas de tráfego, passeio e ciclovia.

Este complexo de travessias integra o lote 1 das obras de melhoramentos físicos e de segurança de tráfego da rodovia, no qual está prevista uma reformulação significativa em um segmento de 38,5 quilômetros, entre Novo Hamburgo e Porto Alegre.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.