Publicidade
Notícias | Região Rodovias

Comunidade realiza protesto contra pedágio na RS-240

Moradores Capela de Santana protestam contra anúncio de praça de pedágio

Por Jean Peixoto
Publicado em: 07.07.2021 às 03:00 Última atualização: 07.07.2021 às 09:21

O anúncio da intenção do governo do Estado de instalar uma praça de pedágio em Capela de Santana provocou descontentamento na população da cidade, que foi às ruas protestar na tarde de ontem. Centenas de capelenses reuniram-se para o ato, no quilômetro 25 da RS-240, trecho onde é cogitada a instalação da nova praça, a partir das 16h30 de ontem. Com apoio da Brigada Militar, os manifestantes interromperam parcialmente o fluxo de veículos durante cerca de uma hora.

Grupo se reuniu em Capela de Santana contra o pedágio Foto: Inézio Machado/GES

Sobre um trio elétrico, estampado com a bandeira do município e a frase "Pedágio Não! Capela de Santana Livre", o prefeito Alfredo Machado, acompanhado dos nove vereadores da cidade, discursou para os manifestantes. Os parlamentares salientaram o sentimento de insatisfação e afirmaram que o município teria sido "traído" pelo governo do Estado, uma vez que o pedágio estava previsto para ser alocado em Montenegro.

Insatisfação

O prefeito capelense diz que o município foi informado sobre a proposta da praça na cidade por meio da imprensa de Montenegro.

"Isso nos causa estranheza, porque na quinta-feira passada, o secretário estadual dos Transportes, o Juvir Costella, esteve visitando Montenegro e anunciou lá que o pedágio não seria na cidade. Soubemos à noite que o pedágio viria para Capela de Santana. Até hoje, o Estado não notificou, nem comunicou, nenhuma autoridade de Capela de Santana sobre instalação de pedágio no município", critica.

Procurado pela reportagem, o secretário Juvir Costella não quis se manifestar. 

Crítica e contraponto

Natural de Capela de Santana, a advogada Denise Jaques Ramos, 44 anos, foi ao protesto acompanhada da filha, Fabíola, de 10 anos. "É um absurdo. Até porque, ninguém consultou o município. Não fizeram nada em relação aos munícipes e, simplesmente, por um acordo político, decidiram tirar de Montenegro e colocar em Capela."

O titular da Secretaria Extraordinária de Parcerias do Estado, Leonardo Busatto, ressalta que o local da praça foi definido com base em dados técnicos. Além disso, ele explica que o quilômetro 25 sempre foi o ponto escolhido da RS-240.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.