Publicidade
Notícias | Região 30% de presença

Baixa adesão na Rede Estadual, após um mês de volta às aulas

Retorno ocorreu em maio e contabiliza cerca de 5,4 mil em sala nas 37 escolas em Canoas

Por Leandro Domingos
Publicado em: 11.06.2021 às 03:00 Última atualização: 11.06.2021 às 12:51

09/06/2021 E E E F BARTOLOMEU DE GUSMÃO - VOLTA AULAS Foto: PAULO PIRES/GES
Salas de aula com número reduzido de alunos. Distanciamento entre classes. Máscaras de proteção. Totens com álcool em gel na porta de cada sala. Sem brincadeiras e aglomerações no recreio. Passado pouco mais de um mês do retorno presencial da Rede Estadual de ensino, os estudantes que aderiram à volta mostram-se habituados a rotina do novo normal nas instituições.

Conforme dados da 27ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), aproximadamente 30% dos estudantes da rede em Canoas retornaram presencialmente. A estimativa é que voltaram cerca de 5,4 mil dos 18 mil estudantes da rede. Os números da cidade são mais altos que a média geral do Rio Grande do Sul. De acordo com o apontamento do Governo do Estado, 20% dos alunos estão comparecendo às aulas dentro do novo modelo de ensino híbrido.

Na avaliação da responsável pela 27ª Coordenadoria de Educação, o retorno está sendo positivo. Isso porque o ensino a distância não estava dando o resultado esperado, já que grande parte dos estudantes da rede não tinha acesso às aulas online. O contado com entre alunos e professores tem sido fundamental.

"Nossas crianças compreenderam o momento, ao mesmo tempo em que os professores e demais profissionais abraçaram esta possibilidade de volta", explica a coordenadora Mara Maria Valandro. "O retorno tem sido gradual. Um número cada vez maior de alunos está saindo de casa e aderindo às aulas presenciais."

O primeiro mês, segundo a coordenadora, teve muita correria. Foi necessário trabalho intenso dentro da realidade de cada instituição para que a volta às aulas fosse garantida. Além disso, a preocupação era muito grande quanto aos protocolos estabelecidos para evitar o contágio por Covid-19.

Mara aponta que o monitoramento é constante. Caso o aluno apresente sintomas, ele recebe acompanhamento imediato. O mês de maio registrou casos pontuais, porém não houve surto ou um número expressivo de infectados devido ao retorno presencial. "Os casos acompanhados pelo nosso pessoal foram pontuais e nenhuma turma precisou interromper as atividades durante este último mês."

Ao avaliar a situação atual nas 37 instituições estaduais de Canoas, a 27ª Coordenadoria percebeu que, quanto mais próxima de comunidades carentes, maior a adesão ao ensino presencial. Eis a razão pelo qual a Escola Estadual de Ensino Fundamental Bartolomeu de Gusmão, no bairro Rio Branco, conseguiu chegar a 100% dos alunos permitidos em sala.

Como aponta a diretora Cristiane Pena, cerca de 80% dos alunos da instituição não tinha acesso a internet em casa, motivo pelo qual o retorno presencial foi considerado um alívio pela educadora. "O nosso aluno precisa do professor para aprender", defende.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.