Publicidade
Notícias | Região COVID-19

Estância Velha não descarta ingressar com liminar para vacinar pessoas com comorbidades

Em caso de sobra de vacinas, Secretaria Estadual de Saúde não descarta a possibilidade de remanejar as doses do município do Vale do Sinos para outras cidades

Por Susi Mello
Publicado em: 17.04.2021 às 15:07

Diego Francisco (PSDB) - Debate Estância Velha Foto: Igor Müller

O prefeito de Estância Velha, Diego Francisco, declarou neste sábado (17) que não está descartada a possibilidade do município ingressar com uma liminar para liberar a vacinação para pessoas com comorbidades na faixa etária dos 58/59 anos. "A gente quer um motivo: por que não podemos vacinar?", questiona.

Diego explica que neste sábado será feito o balanço da secretaria de Saúde e da vigilância para verificar quantas vacinas foram realizadas.  "A partir deste balanço vamos ver, na segunda-feira (19), se aguardamos alguma nova orientação do governo ou se ingressamos com liminar. O que não queremos é ter doses paradas na geladeira. Queremos que essas doses cheguem na população", frisa, acrescentando que outros estados já vacinam o grupo de comorbidade.

Na sexta-feira (16), acrescenta, o município recebeu 1.670 doses. "Estamos com o ritmo acelerado de vacinação", declara.


Redistribuição

Após intervir na imunização de pessoas com comorbidades em Estância Velha, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) orientou que os municípios promovam a busca ativa a idosos que não tenham tomado a vacina.

A SES alega que os municípios que acabaram de vacinar uma determinada faixa etária podem passar para a faixa etária menor, até o limite de 60 anos. Além disso, devem buscar também quilombolas, indígenas e outros integrantes de grupos prioritários que não tenham sido vacinados.

Caso se comprove a sobra de vacinas no município para os grupos já indicados, a SES irá avaliar o remanejamento para outros locais. Sobre essa possibilidade do governo redistribuir as doses de vacinas que sobram, o prefeito de Estância Velha diz que não foi comunicado.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.