Publicidade
Notícias | Região Abastecimento

Estiagem ameaça captação de água no Rio Gravataí

Nível ficou abaixo do normal de acordo com a medição realizada nesta segunda-feira. Rio foi classificado na "condição de alerta"

Publicado em: 02.02.2021 às 07:56 Última atualização: 02.02.2021 às 08:06

Nesta segunda-feira (1) o Rio Gravataí, que abastece os municípios de Santo Antônio da Patrulha, Glorinha, Gravataí, Cachoeirinha, Alvorada e Viamão, foi classificado na "condição de alerta" pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema). De acordo com a medição, realizada por volta das 17h pelo Departamento de Gestão de Recursos Hídricos e Saneamento (Drhs), na estação da Corsan, em Alvorada, o rio marcava 1,54m. O nível considerado normal neste trecho é acima de 1,60. Já na estação da Corsan de Gravataí, o nível do rio marcava 0,89m na tarde desta segunda-feira, pouco acima do 0,80m que é o considerado normal neste trecho. 

De acordo com a Sema, no rio Gravataí a combinação de pouca chuva, predominância de vento nordeste, altas taxas de evapotranspiração, e captações de água na calha do rio, possui o potencial de comprometer a disponibilidade hídrica para fins de abastecimento público de populações.

Quando o nível do rio Gravataí na estação Corsan de Alvorada estiver abaixo de 1,60m, ou o nível na estação Corsan de Gravataí estiver abaixo de 0,80m, fica estabelecida a "condição de alerta" em que podem ser suspensas as autorizações para captação direta de água no rio Gravataí para a finalidade de irrigação. no entanto, de acordo com a avaliação técnica, o Drhs autorizou as captações para irrigação durante a condição de alerta para o próximo período de 24 horas, que inicia a partir das 8h desta terça-feira.

Em 7 de fevereiro de 2020, foi publicada uma Portaria da Sema que suspendeu, por tempo indeterminado, as captações diretas de água no Rio Gravataí, desde o ponto de captação da Corsan no município de Alvorada em direção à nascente até a confluência com a Sanga da Porteira, no limite entre Viamão e Glorinha. O motivo foi o nível crítico do rio à época devido à falta de chuva. Apenas a captação para o abastecimento à população foi mantida mantida. O rio só saiu da condição de alerta no dia 18 de junho, quando as medições, que chegaram a 1 metro em fevereiro, atingiram 2,49 metros na estação de Alvorada.


Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.