Publicidade
Notícias | Região Pesquisa

Especialista diz que variantes do vírus exigem esforços, mas vacinação é prioridade

Professor do mestrado em virologia da Universidade Feevale Fernando Spilki diz que campanha serve para evitar mutações que prejudiquem a imunização contra a Covid-19 no futuro

Por Bianca Dilly
Publicado em: 17.01.2021 às 21:17

Spilki é professor da Universidade Feevale e avalia início da campanha de vacinação Foto: Divulgação/Feevale
Ainda que mutações do novo coronavírus como as encontradas no Vale do Sinos e em Manaus acendam um alerta, o coordenador do Laboratório de Microbiologia Molecular e professor do mestrado em virologia da Universidade Feevale, Fernando Spilki, afirma que neste momento a imunização contra a Covid-19 é prioridade.

CONTEÚDO ABERTO | Leia todas as notícias sobre coronavírus

“A preocupação com as variantes exige esforços de pesquisa, mas a coisa mais importante hoje é iniciar imediatamente a vacinação, justamente para evitar a geração de eventuais variantes que possam de fato prejudicar a eficácia da vacinação no futuro”, detalha. Sobre a mutação local, Spilki informa que nesta semana será divulgado o estudo completo.

Em relação ao início da campanha no Brasil, o especialista afirma que a principal expectativa é que em um período mais breve ela possibilite diminuição no número de óbitos. “Mas dependerá muito da rapidez da vacinação de idosos e pessoas mais vulneráveis para que possamos sentir este efeito. A redução do número de casos acredito que só virá mais tarde”, detalha.

Spilki também justifica a necessidade de os profissionais de saúde e idosos serem os grupos preferenciais de vacinação. “Em virtude, respectivamente, da necessidade de manter a capacidade de enfrentamento e da vulnerabilidade”, conclui.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.