Publicidade
Notícias | Região Mobilidade

Ciclistas cobram R$ 949 mil na LOA

Coletivos do pedal de Canoas afirmam que valor de emenda parlamentar para construção e manutenção de ciclovias não tem rubrica exclusiva no Orçamento em discussão para 2021

Publicado em: 19.11.2020 às 08:50 Última atualização: 19.11.2020 às 08:52

Falta de via exclusiva dificulta circulação e expõe a riscos Foto: Paulo Pires/GES/PAULO PIRES/GES
Até 20 de novembro encerra a apresentação de emendas à Lei Orçamentária Anual (LOA) 2021 na Câmara de Vereadores de Canoas. Após esse prazo, começam as análises e a aprovação (ou rejeição) de emendas, além da necessidade de retorno ao Executivo até dezembro. Um coletivo de ciclistas da cidade, no entanto, já se manifestou formalmente pela garantia da rubrica para manutenção e construção de ciclovias na cidade, o que não estaria previsto.

“Em 2016, Canoas conseguiu emenda parlamentar de R$ 733 mil e desta emenda 30% viria do município para a ciclovia Caminho dos Parques”, lembra o ciclista Hugo Simões Lagranha Neto, um dos porta-vozes do segmento. “Estava especificado que o recurso era para a ciclovia, mas a Loa 2021 dilui o valor em caixa para outros fins como a manutenção das vias de Canoas e das paradas de ônibus, desviando a finalidade.”

A Associação de Ciclistas de Canoas, Pedala Canoas, a Associação de Ciclistas do Bairro Mathias Velho, Ciclistas do Quinta do Pedal, TCR, Pedalantes, Pedivela e BBC, entre outras entidades, enviaram ofício aos vereadores cobrando a rubrica exclusiva para R$ 949 mil. O grupo também pede, considerando-se que Canoas já possui, aproximadamente, 10km de ciclovias construídas (Rua República, Avenida das Canoas, Avenida Rio Grande do Sul e Avenida Farroupilha) “a suplementação da rubrica de despesa corrente de R$ 190 mil para R$ 380 mil para melhoria da malha. A melhoria das ciclovias tem relação com a redução de acidentes, afirma Lagranha Neto. “Houve um aumento de vítimas de atropelamento. Nesta semana foram na Santos Ferreira e na Getúlio Vargas”, destaca. “Se há recurso específico para melhorar isso, precisamos cobrar a execução.” A Câmara de Vereadores, por meio da Comissão de Finanças, realizou audiência pública nesta semana para tratar da Loa e constrói a lei em parceria com setores da comunidade para o ano pós-pandemia. 

Trecho do ofício dos cicloativistas

“O coletivo de ciclistas de Canoas (...) vem apresentar, tempestivamente, sua manifestação sobre a “manutenção e melhoria da mobilidade urbana – código da ação: 2295, no valor total de R$949.000,00”, proposto pelo Executivo Municipal, nos seguintes termos: 1- “Esta ação visa manter e/ou melhorar a mobilidade urbana [...] manter e/ou implementar sistemas de transporte não motorizados (implantação de vias cicláveis – ciclovias, ciclofaixas ou ciclorotas); [...]”

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.