Publicidade
Notícias | Região Coronavírus

Teste de vacina para Covid ainda aceita voluntários

Hamburguense Rosabel Dienstmann já recebeu a segunda dose no Hospital São Lucas, que segue aberto para interessados na vacinação

Por Gustavo Henemann
Publicado em: 07.10.2020 às 03:00 Última atualização: 07.10.2020 às 08:50

Biomédica hamburguense Rosabel Dienstmann é voluntária Foto: Arquivo Pessoal
As vacinas para o novo coronavírus, que ainda estão em teste, são acompanhadas com grande atenção pelo mundo todo. Uma destas pesquisas, que está sendo realizada também no Rio Grande do Sul, está inclusive ainda aceitando voluntários.

No Hospital São Lucas (HSL) da PUCRS, em Porto Alegre, 720 voluntários participam do projeto conduzido pelo Instituto Butantan e a farmacêutica Sinovac. Conforme o Dr. Fabiano Ramos, líder do estudo e chefe do Serviço de Infectologia do HSL, a casa de saúde segue aberta para receber interessados, agora com a possibilidade de profissionais da área da saúde com mais de 60 anos ou que já tiveram Covid-19 integrarem a pesquisa. "A meta de 852 voluntários não existe mais, não temos um número específico. Nosso prazo limite é até 17 de outubro para incluir os participantes. Nessas duas semanas, a meta no Brasil é chegar próximo de 13 mil voluntários", destacou.

Acompanhamento

De acordo com o médico, o desafio de incluir um número alto de voluntários é grande, mas o trabalho vem sendo bem organizado e tem atingido os objetivos. "Acompanhamos todos a cada duas semanas, fazemos coleta de sangue para saber os níveis de anticorpos e avaliamos clinicamente. Não é simplesmente fazer a vacina, tem todo acompanhamento desde agosto. Um grupo lança todos os dados no sistema em tempo real para o Instituto Butantan", explicou Fabiano Ramos, que ressaltou que há voluntários em sua quarta visita ao Hospital São Lucas. No total, ao longo de um ano, os voluntários realizarão oito visitas à casa de saúde.

Voluntária

A biomédica hamburguense Rosabel Dienstmann, de 52 anos, é uma das voluntárias no estudo da vacina. Nos últimos dias, ela recebeu a segunda dose e vem sendo acompanhada pela equipe do centro de pesquisa da capital. "Minha decisão de participar veio porque estamos vivendo um momento histórico. A busca de promover uma vacina eficaz precisa dos cientistas, mas para ela se tornar segura precisa da validade e voluntários para isso. Essa é a contribuição que posso dar para o mundo", ressaltou Rosabel.

Diário para acompanhar

Além da vacina ou placebo, os voluntários recebem um livro diário, onde devem ser registrados diariamente a temperatura corporal e possíveis sintomas. Até o momento, a hamburguense Rosabel Dienstmann não teve nenhum sintoma relacionado à Covid-19.

Nova Petrópolis terá Farmácia Solidária

A partir de 16 de outubro, começa a funcionar em Nova Petrópolis a Solidare - Farmácia Solidária, um programa de dispensação de medicamentos doados pela comunidade. Serão instaladas caixas coletoras em pontos estratégicos do município para que a população faça a doação de remédios que não utiliza mais.

Segundo a secretária de Saúde e Assistência Social, Cláudia Pires, o objetivo é recolher medicamentos que não são mais utilizados e que estão em bom estado de conservação para atender a população que não tem acesso. Antes dos remédios serem disponibilizados nas unidades básicas de saúde (UBS) passarão por uma rigorosa triagem, a fim de averiguar se têm condições de ser utilizados.

As caixas coletoras já estão disponíveis na Secretaria de Saúde e Assistência Social, prefeitura, UBS Centro, Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Vida Nova, Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e na Câmara Municipal de Vereadores. A caixa tem uma repartição para comprimidos e outra para frascos.

No Rio Grande do Sul atualmente existem 14 farmácias solidárias constituídas, que se comunicam em rede para auxiliar na instalação e operação.

Para participar

É preciso observar bem os critérios para participar do estudo, entre eles: ser profissional da saúde e atuar em unidades especializadas em tratamento da Covid-19 e ter mais de 18 anos idade. Não podem participar: gestantes ou pessoas que têm o desejo de engravidar durante os próximos três meses consecutivos; estar em período de amamentação; ter doenças crônicas sem devido controle, assim como doenças e/ou uso de medicações que comprometam o sistema imunológico; ter participado de outro estudo clínico com administração de produto sob investigação durante os últimos seis meses; e ter recebido hemoderivados por transfusão nos últimos três meses. Para sanar dúvidas ou interesse na participação no estudo, o Hospital São Lucas disponibiliza o WhatsApp (51) 99929-8871 e informações no site www.hospitalsaolucas.pucrs.br.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.