Publicidade
Notícias | Região Operação Conjunta

Em nova ação de combate ao furto de energia, três pessoas acabam presas em São Leopoldo

Pela segunda vez nesta semana, RGE e Polícia Civil identificaram ligações clandestinas em estabelecimentos localizados na Avenida Mauá, no bairro Santos Dumont

Publicado em: 17.09.2020 às 21:38 Última atualização: 17.09.2020 às 21:40

Em nova ação de combate ao furto de energia, três pessoas acabam presas em São Leopoldo Foto: RGE/Divulgação
Na tarde desta quinta-feira (17), a Polícia Civil e uma equipe da empresa RGE realizaram mais uma ação de combate às fraudes e furtos de energia elétrica em São Leopoldo. Durante a investida, foram encontradas ligações irregulares em três estabelecimentos comerciais diferentes localizados na Avenida Mauá, no bairro Santos Dumont. Os três proprietários dos estabelecimentos foram presos em flagrante pela Polícia Civil por furto de energia.

Em outra ação, realizada na terça-feira (15), os proprietários de outros três estabelecimentos comerciais, também localizados na Avenida Mauá, foram presos devido a ligações de energia elétrica clandestinas. A ação teve apoio da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio das Concessionárias e os Serviços Delegados (DRCP), e do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). A pena para a prisão por furto de energia pode variar de um a quatro anos de reclusão.

Ligações clandestinas oferecem riscos

A RGE explica que as ligações clandestinas (gatos) e quaisquer outras irregularidades são investigadas permanentemente pela concessionária, por meio de fiscalização e monitoramento constantes. Estas ligações caracterizam furto de energia elétrica, o que é crime. Além de se transformarem em um grande risco de acidente grave com a rede, podendo causar interrupção no fornecimento de energia, ou com pessoas, podendo ser fatais. Para cobrar os valores não pagos por quem furta energia, a RGE faz o cálculo do que foi consumido e emite a fatura. Mas grande parte desse consumo acaba não sendo possível cobrar e os custos são rateados entre todos os demais clientes regulares, conforme estabelece a legislação do setor elétrico. Ou seja, riscos e prejuízos para todos. Por isso a importância de se combater de forma permanente furtos e fraudes.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.