Publicidade
Notícias | Região Polícia

Dois são presos com 45 quilos de cocaína no bairro Canudos

Operação policial causou prejuízo milionário para facção do Vale do Sinos que trafica até no Paraná

Por Suélen Schaumloeffel
Publicado em: 17.09.2020 às 21:28 Última atualização: 17.09.2020 às 21:31

Droga, insumos e armas foram apreendidos em uma casa e reciclagem na manhã de ontem Foto: Polícia Civil
Uma investigação de três meses sobre tráfico de drogas entre Novo Hamburgo e o município de Francisco Beltrão, no Paraná, levou dois hamburguenses para a cadeia, na manhã de ontem, durante operação no bairro Canudos do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc). Os policiais apreenderam 45 quilos de cocaína, além de 25 quilos de insumos, que são misturados com a droga pelos traficantes, um revólver calibre 38, duas réplicas de armas e diversas munições.

Conforme o delegado Fernando Siqueira, dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos na casa e na reciclagem do investigado. Na casa foi encontrado o revólver e as munições. Já na reciclagem, foram apreendidas as drogas, insumos e o restante das munições. "Parte do material estava no quarto de um funcionário, que vive no local, e por isso ele também foi preso e deve responder por tráfico de drogas e associação ao tráfico", explica o delegado. O alvo da investigação vai responder ainda pelo porte da arma de fogo.

Para Siqueira, a reciclagem era utilizada para armazenagem da droga. "Acreditamos que esse local já teria armazenado maior quantidade de drogas, mas devido a prisões recentes, o material foi sendo retirado." Foi a partir da apreensão de drogas que seriam levadas ao Paraná que os policiais chegaram ao depósito em Novo Hamburgo.

Rota inversa

A investigação partiu de um flagrante realizado pelo Denarc e Polícia Rodoviária Federal no final de julho. Na ocasião, um trio de paranaenses foi detido com três quilos de cocaína que havia que tinha saído de Novo Hamburgo. Os traficantes retornariam para a cidade de Francisco Beltrão, no Paraná.

Cerca de uma semana depois, um outro traficante do Paraná foi preso em ação semelhante, com mais três quilos de cocaína. “Percebemos que havia aí uma rota inversa da droga sendo feita. Normalmente ela vem até a região, mas dessa vez ela estava saindo daqui”, explica o delegado.

Foi apurado que o esquema que levava a cocaína do Rio Grande do Sul para o Paraná, foi montado por um criminoso que está preso naquele estado. A operação inclusive foi batizada de El Patron, fazendo referência ao criminoso. O delegado aponta que a irmã deste criminoso é parte da organização criminosa e vive em Novo Hamburgo "Então as negociações se davam através deles", explica, ressaltando que até o momento não a ligação da organização criminosa com alguma facção.

Sítio em Lomba Grande

A equipe da Polícia Civil segue investigando o grupo criminoso. Em uma das investidas contra o grupo, os agentes do Denarc descobriram um sítio no bairro Lomba Grande, onde foram apreendidas duas espingardas, celulares e documentos falsos e foi encontrado um tonel enterrado onde havia insumos e cerca de 1,5 quilo de cocaína. Uma pessoa foi presa na ação.

Desde as primeiras prisões, já foram presas oito pessoas, mais de 50 quilos de drogas e quase 30 quilos de insumos foram tirados de circulação, além de três armas de fogo.

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.