Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região Entretenimento

Cresceu 300% a procura por ingressos para o filme 'Parasita' desde a vitória no Oscar 2020

Conquista dos prêmios da Academia de Hollywood está fazendo público correr atrás de uma produção sul-coreana nas salas escuras

Por Leandro Domingos
Última atualização: 18.02.2020 às 16:38

A atriz Park So-dam vive uma falsa terapeuta em trama inacreditável Foto: DIVULGAÇÃO
Momento presenciado durante o final de semana na bilheteria do Cinemark, em Novo Hamburgo. Acompanhada da filha, a idosa se aproxima do balcão de venda de ingressos e dispara: "Quero dois para ver o filme que ganhou o Oscar." Ela sequer disse o nome do filme e ouviu a atendente devolver automaticamente: "É "Parasita." É que a vitória no Oscar 2020 acresceu interesse do público em geral em uma produção sul-coreana, que normalmente nem passaria próximo as salas exibidoras da região.

E "Parasita" continua em cartaz em Novo Hamburgo, fazendo filas. Aliás, não só na cidade. Aumentou 364% a procura pelo longa-metragem na última semana no Brasil, segundo dados da Comscore, empresa que tabula dados referentes a salas exibidoras de todo o País. Somente na última semana, após a conquista das quatro estatuetas douradas pelo longa de Bon Joon-ho, 500 mil pessoas já assistiram ao filme, gerando mais de R$ 10 milhões de bilheteria para a produção.

O sucesso lá fora é o mesmo. A prestigiada Variety americana apontou que a procura nos Estados Unidos aumentou 264%. "Parasita" arrecadou, até agora, US$ 175 milhões no mundo inteiro.


Humor, drama, suspense e crítica social

Para quem ainda não assistiu, saiba que "Parasita" trata da pobre família Park que, por um lance do destino, se aproxima da abastada família Kim. O melhor, contudo, é acompanhar a obra sabendo apenas o mínimo, tendo em vista que a trama é inteligente e o desenvolvimento é brilhante, caminhando entre o humor, drama, suspense e escancarada crítica social. Classificado por boa parte da imprensa mundial como o melhor filme do ano passado, "Parasita" ficou com os Oscars de melhor filme, filme internacional, roteiro e diretor, ambos recebido pelo talentoso Bon Joon-ho, também criador do ótimo "Okja" para o Netflix. Vale a pena conferir. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.