Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região Investigação

Uma semana depois, segue mistério sobre corpo carbonizado dentro de carro, em Canoas

Segundo a Polícia, a forma como o corpo fora encontrado queimado dentro do veículo poderia evidenciar um crime bárbaro, no entanto não há provas para isso

Última atualização: 14.02.2020 às 10:18

Thiago Carrijo confirmou que investigação é complexa e sem resposta fácil Foto: LEANDRO DOMINGOS/GES-ESPECIAL
Foi na madrugada do último dia 6 que o corpo de uma mulher foi encontrado dentro de um Chevrolet Celta carbonizado no bairro Marechal Rondon, em Canoas. Até hoje, ainda não se sabe o que aconteceu exatamente com a vítima. A investigação desafia a Polícia Civil.

Segundo o delegado Thiago Carrijo, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Canoas, a apuração já foi aprofundada, no entanto não foram encontrados elementos que dessem a certeza do homicídio. "Não dá para dizer nada ainda. Nosso pessoal já correu muito atrás de evidências, mas não há confirmação."

Conforme Carrijo, a forma como o corpo fora encontrado queimado dentro do veículo poderia evidenciar um crime bárbaro, no entanto não há provas para isso. "Não conseguimos colocar um suspeito dentro daquele carro junto com ela", frisa. "É complicado até falar sobre o caso", continua. "A única certeza por enquanto é que ela acabou carbonizada instantaneamente dentro do carro."

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.