Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região Para a criançada

Reforço escolar, esportes e muita brincadeira

Projeto oferece diversas atividades no contraturno escolar para crianças e jovens

Por Bruna Aquino
Última atualização: 07.02.2020 às 11:56

Professores acompanham de perto as crianças Foto: PAULO PIRES/GES
Atender crianças e jovens de diferentes realidades sociais por meio de práticas, vivências e atividades em um espaço acolhedor e inspirador que proporcione, acima de tudo, muito aprendizado. Pode parecer sonho, mas esta é exatamente a proposta da Comunidade de Aprendizagem Karuna, um projeto criado aqui em Canoas e que tem mudado a vida da gurizada.

Com sede em uma área revitalizada nos fundos do Canoas Tênis Clube, a Karuna oferece desde 2018 atividades no contraturno escolar para meninas e meninos entre o 1º e o 7º ano. Lá, a galerinha - composta por cerca de 40 crianças - participa de modalidades esportivas (natação, futebol, tênis, judô e ginástica), oficinas variadas (música, sustentabilidade, artes e autoconhecimento) e, claro, reforço escolar. "Nosso objetivo é que a gente possa, através de atividades múltiplas, desenvolver crianças e famílias para que possam entrar em contato com sua real essência", diz o coordenador e sócio-fundador do projeto, Matheus Triska de Oliveira. O educador físico é responsável também pelas aulas de tênis, esportes em geral e sustentabilidade.

Nesta época, o projeto conta com colônia de férias, com atividades pela manhã (terças e quartas-feiras, às 8h30) e à tarde (durante a semana, a partir das 13h30). Nossa reportagem visitou professores e participantes e conferiu de perto a aula de judô, que abriu as atividades naquele dia para parte das crianças. Vale destacar que agora a Karuna tem disponibilizado três práticas por turno para a garotada. Por exemplo: judô no início da tarde, oficina de artes em seguida e, por fim, aula de natação para refrescar a turma. "Obviamente, pelo período do ano eles adoram natação, mas eles gostam muito de todos os esportes em geral", afirma Matheus. E quem começou a tarde na oficina, teve a aula de judô na sequência. Sobre o que mais gostam atualmente, o coordenador enfatiza: "A oficina de slime. É difícil de entender o quanto ele gostam".

Galerinha presente à aula de judô Foto: PAULO PIRES/GES
Mas voltemos a falar especificamente da aula de judô. Os pequenos são guiados pelo professor Vitor Diefenthaler até a sala onde o tatame os espera. Praticada como esporte de combate, a modalidade visa a fortalecer físico, mente e espírito de forma integrada e, como toda arte marcial, exige disciplina. Assim que as crianças chegam na sala, são instruídas a deixar os calçados (a maioria chinelos) em um canto - e elas prontamente obedecem. De pés descalços, cerca de 20 gurizinhos e guriazinhas ouviam atentamente as instruções de Vitor. Na hora do aquecimento, aquela festa: a corrida divertiu todo mundo. Depois, só se ouvia a voz do instrutor.

Como tudo começou

"Sempre atuei em projetos sociais como voluntário e sempre morei em Canoas, mas trabalhava em Porto Alegre. Em 2014, vim fazer a escola de tênis no Canoas Tênis Clube e fui selecionado para participar de um programa nos Estados Unidos. Ganhamos um financiamento para iniciar o Primeiro Saque", lembra Matheus.

Hoje, trabalham nos projetos também a sócia Michele Jubin, a psicopedagoga Beth Amorim, a estagiária de pedagogia Fernanda Fernandes, a professora Tatiana Athaides de Oliveira, o músico Rafael Mendez e o professor de ginástica artística Rodrigo Poll Cannavô.

Ambiente familiar

A pedagoga Cristina Alencastro leva o neto, Caio, para curtir a colônia de férias da Karuna. No projeto há uma semana, o menininho de 6 anos chega saltitando ao Tênis Clube. "Inscrevemos ele pela proposta, por ser ao ar livre, pelos esportes e também por ser um ambiente familiar. Como pedagoga, digo que isso aqui é 100%", explica a avó. Caio é uma das crianças que paga pela participação - R$ 490 para todos os dias, diz Cristina. O valor integral da colônica de férias é R$ 540, mas ele não entrou no início. Durante o ano, é R$ 490 para cinco vezes na semana, mas é possível participar menos dias. "Ele já fazia futebol e aqui tem tudo, e o pessoal é especializado mesmo. Com certeza ele vai continuar", garante a avó de Caio.

Projeto Primeiro Saque

"O Projeto Primeiro Saque tem como intuito usar a arte, o esporte e o auto-conhecimento como ferramentas para o desenvolvimento pleno do ser humano e, como consequência, uma sociedade mais justa, pacífica e sustentável", avisa o texto de introdução no site da Karuna. Criado em 2015, tem hoje 48 criançasdo bairro Niterói e estudantes da rede municipal de ensino.

Oportunidade para todos

"Karuna" é uma palavra em sânscrito que significa compaixão.O projeto envolve toda a comunidade no processo educativo e vale destacar que todos têm oportunidade de participar. Somando o Primeiro Saque e a Karuna, quase 100 crianças participam - de escolas particulares, da rede pública de ensino e ainda de abrigos (através de parceria com a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer). As famílias que contribuem mensalmente participam pela parte, as demais pela manhã.

Quem não pode pagarajuda de outras formas. "Tem o valor em dinheiro, mas também tem famílias que atuam voluntariamente.Um exemplo é quea gente precisava trocar o piso do nosso espaço e veio um pai e trocou", cita Matheus.

Um dos alunos que faz parte do projeto social é Nycolas da Rosa Portella. Aos 10 anos, é estudante da EMEF Santos Dumont, passou para o 6º ano e participa desde o início do Primeiro Saque. "Ele iniciou no Primeiro Saque e tem participado nas terças e quartas-feiras da colônia de férias. Durante o ano, participa de segunda a quinta", conta a mãe, EleniceBelitez da Rosa Portella. A recepcionista relembra a evolução do filho. "Ele é filho único e era uma criança muito quieta, muito retraída. Agora ele conseguiu fazer novas amizades e desenvolveu bastante. Como eu trabalho e estudo, nem sempre tenho tempo de auxiliar nos estudos e no projeto ele tem reforço. As notas dele são ótimas."

Como participar

Como citado anteriormente, o projeto oferece atividades no turno inverso à escola durante o ano letivo e, agora, colônia de férias. Há vagas para ambas as propostas. As inscrições podem ser feitas pelo celular 99993-8347. Mais informações podem ser obtidas pela página www.karuna.site.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.