Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região Corrida

Caciane, a desbravadora de Gravataí, é campeã gaúcha de trilhas e montanhas

Se o desafio é superar provas longas enfrentando barro, pedras, galhos subidas e descidas, podem contar com a Caciane Zonatto. A atleta da equipe Night Runners, de Gravataí, é campeã gaúcha do Circuito Trilhas e Montanhas deste ano

Por Eduardo Torres
Última atualização: 26.11.2019 às 10:24

Caciane venceu cinco das oito etapas do circuito Foto: Divulgação
Força, resistência e uma boa dose de espírito desbravador e aventureiro. A Caciane Zonatto, de 37 anos, tem de sobra. E a recompensa veio neste mês, no município de Sério, no Vale do Taquari. Foi lá que a corredora da equipe Night Runners, de Gravataí, chegou ao segundo lugar geral na oitava etapa do Circuito Trilhas e Montanhas 2019 e, com isso, garantiu o título gaúcho desta temporada.

Natural de Santa Catarina, há 17 anos ela mora no Parque dos Anjos e agora é a primeira atleta gravataiense a conquistar um título estadual em corridas de trilhas.

"É bem cansativo, mas, no final das contas, é divertido. Vale muito pelo desafio que é enfrentar os obstáculos do terreno. E você tem que estar pronto para pedras, barro, galhos, declive e o que surgir no caminho, que é sempre uma surpresa", diz.

A conquista de Caciane foi na categoria média, que considera provas entre 10 e 20 quilômetros. Das oito etapas deste ano, ela venceu cinco — Maquiné, Farroupilha, Igrejinha, Nova Roma do Sul e Tupandi —, e o seu pior resultado foi um quinto lugar em Arroio do Meio.

Novata nas trilhas

Alguém pode pensar que as trilhas já eram um hábito da corredora. Enganam-se. É que a Caciane não entrou para brincadeira no circuito. A sua primeira prova nas trilhas e montanhas foi justamente a última do ano passado.

"E eu não gostei. Não sabia como correr no terreno muito acidentado, não tinha o tênis adequado. Achei estranho aquele negócio de chegar toda suja de barro", brinca.

Encarar o barro, as pedras e galhos eram o desafio para a adaptação nas trilhas Foto: Divulgação

Ela havia sido convidada por um colega de corridas de Gravataí. A má impressão inicial, no entanto, a instigou. Pois em 2019, Caciane resolveu participar da primeira etapa, em Maquiné. E venceu a etapa.

"Em Maquiné eu posso dizer que aprendi mesmo a correr as trilhas, me preparei mesmo", conta.

As corridas, no entanto, não são exatamente uma novidade para ela. Começou a praticar o atletismo com 15 anos, sempre como corredora de provas longas. Tornou-se competidora pela Ulbra e, em 2004, chegou ao décimo lugar no ranking nacional Sub-23, na prova de 10 mil metros.

Nova faculdade, desafio dobrado

Caciane ficou afastada das pistas por um tempo até que três anos atrás voltou a treinar com a equipe Night Runners, de Gravataí. Aí, para competir, o desafio é conciliar o dia a dia de técnica em prótese dentária com os treinamentos.

"Para competir em todas as etapas do circuito entre 10 e 20 quilômetros deste ano, eu consegui reservar um tempo diariamente para os treinamentos. Às vezes de manhã, outras à noite, mas todos os dias, com uma folga por semana, eu tive atividades", afirma.

O treino consiste em corridas e muito trabalho funcional para aprimorar a força. Tudo sob comando do professor Alberto Dantas, da Academia Cooperativa do Corpo, e com uma orientação da nutricionista esportiva Luiza Dallegrave.

Para 2020, Caciane diz que vai "pegar mais leve", já que iniciará a faculdade de odontologia, e aí o tempo para treinamentos provavelmente ficará ainda mais escasso. Mas lembre-se, ela não brinca quando o assunto é competir.

Pois a Caciane planeja participar das etapas de provas longas do circuito de trilhas. Significa que estará nas provas acima de 20 quilômetros. Mas não serão todas.

"Ainda estou revendo a minha programação de treinos e provas para o ano que vem. É que serão dez etapas longas, aí fica difícil conseguir participar de todas e conseguir o preparo necessário. Mas vou correr em algumas", conta.

Para correr o circuito deste ano, Caciane contou com o patrocínio de uma marca esportiva, mas está à procura de mais apoiadores para se manter no trilhas e montanhas. Para apoia-la, é possível fazer contato pelo (51) 98420-4424

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.