Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região Aedes Aegypti

Calor e chuva, os aliados do mosquito

Condições são ideais para a proliferação do Aedes aegypti e você pode ajudar a evitá-lo. Neste ano, 98 pessoas já contraíram dengue na cidade.

Por Tamires Souza
Última atualização: 07.11.2019 às 07:53

Dengue capa Foto: Paulo PIres/PAULO PIRES
O aumento da temperatura traz o alerta de um problema recorrente, a proliferação do mosquito Aedes Aegypti. Em Canoas já são 430 casos de dengue notificados, outros 14 de chikungunya e nove de Zika vírus neste ano. Deste total, 98 pessoas contraíram dengue no Município, conforme levantamento da Vigilância em Saúde. A maioria delas, 72, identificados em residências do bairro Mathias Velho, e 17 no Niterói. "O período de calor é de maior incidência.

Ele se reproduz e, com mais mosquitos, maiores as chances de picar alguém com a doença e passar para outras pessoas", alerta a diretora da Vigilância, Flávia Mariani.Para combater ao Aedes, 40 agentes percorrem os bairros onde os casos foram registrados, mas também por toda a cidade, como salienta a diretora. "Trabalhamos também com denúncias na Central de Atendimento ao Cidadão, que identificam focos de água parada em terrenos baldios, por exemplo." Mais resistente ao frio, o mosquito tem se proliferado mesmo no inverno, segundo Flávia. Uma dificuldade enfrentada, no entanto, é o acesso dos agentes às residências, seja por ausência dos moradores ou falta de autorização.

"Eles usam uniforme e têm identificação. Fazem um trabalho diário nas comunidades e também na pulverização dos territórios", detalha a diretora. Para combater ao mosquito é preciso de envolvimento da população em prevenção, ressalta Flávia. "Não tem como 40 agentes estarem em todas as casas da cidade. Cada um tem responsabilidade na prevenção", destaca a diretora da Vigilância em Saúde e cita medidas simples que podem evitar focos do Aedes como: Virar garrafas, evitar acumulo de água em pneus, pratos de plantas, por exemplo.

Medidas de prevenção

Feche caixas d'água, tonéis e latões; Limpe com escovação os bebedouros de animais; Guarde garrafas vazias com gargalo para baixo; Guarde pneus velhos sob abrigos; Mantenha desentupidos, ralos, canos, calhas, toldos e marquises; Não acumule água nos vasos de plantas. Encha os com areia; Coloque embalagens de vidro, lata e plástico em uma lixeira bem fechada; Mantenha a piscina tratada o ano inteiro; Coloque areia nos cacos de vidros dos muros (Fonte: Governo do Estado do RS).

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.