Publicidade
Acompanhe:
Notícias | País Presidente

No Twitter, Bolsonaro atribui oscilações na Bolsa de Valores à soltura de Lula

Em meio a uma série de postagens, em que destaca as ações positivas dos seus 300 dias de governo, Bolsonaro afirmou que a Bolsa bateu mais um recorde e que "as oscilações ocorreram devido a soltura de corruptos presos" como Lula

Por Estadão Conteúdo
Última atualização: 10.11.2019 às 16:50

Presidente da República, Jair Bolsonaro Foto: MAURO PIMENTEL/AFP

O presidente Jair Bolsonaro atribuiu as oscilações na Bolsa de Valores à soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em uma publicação feita na tarde deste domingo (10) em sua conta oficial do Twitter. Em meio a uma série de postagens, em que destaca as ações positivas dos seus 300 dias de governo, Bolsonaro afirmou que a Bolsa bateu mais um recorde e que "as oscilações ocorreram devido a soltura de corruptos presos" como Lula.

"Bolsa de valores bateu mais um recorde. Confiança no Brasil em alta e crescendo! Dever de casa sendo cumprido e temos que desfazer ainda muitos estragos! As oscilações ocorreram devido a soltura de corruptos presos como o presidiário Lula. Vamos adiante!", escreveu o presidente.

Na última quinta-feira, 7, o Ibovespa registrou nova máxima histórica no fechamento aos 109.580,57 pontos (+1,13%), impulsionado pelo cenário externo favorável. Já na sexta-feira, 8, o índice devolveu os ganhos, pressionado por venda de posições por investidores e pela contaminação do mercado com a notícia de que o ex-presidente Lula estava liberado da prisão, segundo operadores.

A postagem deste domingo foi a primeira em que Bolsonaro citou nominalmente em público o ex-presidente Lula após a sua soltura. Ontem ele escreveu que não responderia a "criminosos que por ora estão soltos" e pediu aos "amantes da liberdade e do bem" que não deem "munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa", sem mencionar nenhum nome de adversário político.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.