Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | País Política

Carteira do autista está pronta para ser votada no Senado

Deputado estadual Issur Koch (PP) debateu assunto com o senador Luís Carlos Heinze (PP) nesta quinta-feira

Publicado em: 31.10.2019 às 18:14 Última atualização: 31.10.2019 às 18:20

Issur e Heinze debateram o assunto em agenda conjunta Foto: Gabriela Brands/Divulgação
O deputado estadual Issur Koch (PP) reuniu-se na tarde desta quinta-feira (31) com o senador Luís Carlos Heinze (PP) para tratar da Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (CIPTE), na primeira ação da Frente Parlamentar pela Real Inclusão no Ambiente Escolar, lançada essa semana.

“Heinze é o relator no Senado Federal do projeto de lei que cria a carteira do autista. Essa pauta é de extrema importância para autistas e familiares, na medida que garante atenção integral, prioridade e pronto atendimento aos serviços públicos e privados, de modo especial nas áreas e Saúde, Educação e Assistência Social”, explicou Issur.

Heinze explicou que o texto do relatório está pronto e deverá ser apreciado quarta-feira da semana que vem na Comissão de Constituição e Justiça. Após, a matéria será encaminhada para a Mesa Diretora colocar em votação em Plenário. O documento, destacou o senador, terá validade de cinco anos e será expedido pelos órgãos responsáveis pela execução da política de proteção dos direitos da pessoa com transtorno autista nos estados e municípios. “Esse projeto é bastante oportuno, uma vez que o autismo é uma condição multifatorial, que pode vir ou não associada a outras deficiências e, ainda assim, pode ser uma deficiência invisível, por não afetar a aparência da pessoa”, ressaltou.

O senador disse, ainda, que a proposta assegura um importante direito ao autista. “Todos desejam ser acolhidos e respeitados em sua essência. A carteira será mais uma ferramenta de inclusão desse grupo de pessoas na sociedade. Cabe ao poder público reconhecer sua condição, dando-lhe visibilidade social, sem a necessidade de a família explicar a todo momento a deficiência do ente”, definiu.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.