Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Novo Hamburgo CULTURA

Mostra fotográfica que contrasta o passado e o presente de Novo Hamburgo começa nesta segunda

Exposição 'Urbano em Reconstrução', do fotógrafo hamburguense Rafael Petry e do cineasta Leonardo Peixoto ocorre no Espaço Cultural Albano Hartz

Publicado em: 24.10.2021 às 22:03

A mostra fotográfica "Urbano em Reconstrução", iniciativa do jornalista hamburguense Rafael Petry e do cineasta Leonardo Peixoto, ocorre a partir desta segunda-feira (24), de forma presencial, no Espaço Cultural Albano Hartz (Calçadão Oswaldo Cruz, 112). A abertura oficial ocorre às 20 horas. A exposição segue até o dia 22 de novembro, com entrada gratuita.

O trabalho é um resgate de cenas urbanas em diferentes épocas do desenvolvimento de Novo Hamburgo, constrastando com o momento atual.

Trabalho usa a técnica 'Picture in Picture'
Trabalho usa a técnica 'Picture in Picture' Foto: Rafael Petry/Divulgação

Por meio da técnica “Picture in Picture”, feita de forma manual, no momento da captação da imagem, Petry retrata como eram alguns espaços urbanos da cidade no passado e como eles estão nos dias de hoje. O fotógrafo selecionou 20 cenas urbanas da rotina hamburguense, no acervo do Arquivo Público da cidade e na Fundação Scheffel. O objetivo é mostrar como Novo Hamburgo se desenvolveu e se transformou ao longo das décadas.

O projeto tem produção da Convergência Produtora. Já a pesquisa das imagens e seu contexto histórico tem a curadoria do historiador Paulo Daniel Spolier, que é professor no município e trabalhou no Arquivo Público. Daniel explica que a mostra é uma excelente ferramenta de educação patrimonial e uma oportunidade da população reconstruir laços históricos com a cidade.

“A seleção das imagens procurou fugir da visão tradicional da colonização alemã. Nossa pesquisa levou em consideração o desenvolvimento urbano e o consequente crescimento populacional ocorrido nas últimas décadas do século XX, que impactaram na paisagem urbana”, comenta o historiador.

As fotos incluem principalmente pontos do Centro, Hamburgo Velho, Santo Afonso e São José, onde há grande fluxo de pessoas. “São fotos de acervo, tiradas por pessoas que viviam na cidade entre os anos 20 e 80, que foram digitalizadas especialmente para a captação das novas imagens da mostra”, complementa Petry, explicando que o projeto é uma antiga vontade, que foi realizado a partir do convite de Peixoto.

“Hoje entendo que o projeto passa a ser mais uma ferramenta quando o assunto é história, patrimônio e preservação de Novo Hamburgo. Afinal, conhecer e entender nosso passado pode nos levar para bons caminhos no futuro. Depois de ver as fotos prontas, é possível entender que Novo Hamburgo tem na mudança uma característica do seu DNA. Me sinto feliz com o resultado final”, conclui.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.