Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Novo Hamburgo Em meio à crise

Escolas de educação infantil querem auxílio para não fechar as portas em Novo Hamburgo

Desde o início da pandemia, três dos 38 educandários da rede privada já encerraram as atividades, e outros passam por dificuldades financeiras

Por Susi Mello
Publicado em: 23.07.2020 às 05:00 Última atualização: 23.07.2020 às 08:37

Coordenadora pedagógica Cláudia Bier Schüler, da Ursinho Pooh, na sala da faixa etária 2, que dos 17 alunos tem somente cinco matriculados Foto: Susi Mello/GES-Especial
Escolas particulares de Educação Infantil de Novo Hamburgo querem auxílio da Prefeitura para não fechar as portas durante a pandemia, garantindo o emprego de funcionários. O pedido, protocolado neste mês, foi necessário por conta das dificuldades financeiras que essas instituições de ensino enfrentam.

CONTEÚDO ABERTO | Leia todas as notícias sobre coronavírus

A União das Escolas Privadas de Educação Infantil (Uepei), criada em abril deste ano, registra cancelamento de matrículas nas instituições e até fechamento de algumas. Das 38 escolas credenciadas e em processo de credenciamento, três já fecharam as portas. Se a situação persistir, não se descarta outros fechamentos.

"Estamos fazendo o máximo para que isso não aconteça", declara a diretora da Escola de Educação Infantil Ágape, Vanessa Reis, integrante do grupo composto por 24 diretoras de escolas localizadas em bairros como Rio Branco, Ideal, Boa Vista, Ouro Branco, entre outros.

A diretora da Escola Turma do Ursinho Pooh, Letícia Tormes de Bastos, explica que em março havia 74 alunos matriculados, mas agora os que ainda pagam, com descontos concedidos de 50%, são 22 crianças. "Em junho, eram 29. Como a comunidade escolar contava com a reabertura em julho, infelizmente perdemos mais sete, totalizando 22 atualmente", lamenta.

Prefeitura diz não poder auxiliar

Na quarta-feira da semana passada, dia 15, o grupo entregou suas reivindicações na Câmara de Vereadores, pedindo apoio para que a pauta chegasse ao Executivo. No mesmo dia, o pedido foi protocolado na Prefeitura. "Semelhante à proposta de subsídio às empresas de transporte, pedimos que a Prefeita envie à Câmara a proposta de auxílio às empresas que estão impedidas de exercerem suas atividades", explica Vanessa.

Em nota, através da assessoria de imprensa, a Prefeitura de Novo Hamburgo afirma que compreende a importância da rede privada de educação infantil e a relevância social destas escolas para as famílias. "No entanto, infelizmente não é possível aventar a possibilidade de auxílio financeiro por parte da municipalidade aos estabelecimentos de ensino privado."

Todas turmas com perda de alunos

Professoras criaram associação para discutir problemas e propor soluções na pandemia Foto: Arquivo pessoal
A coordenadora pedagógica da Ursinho Pooh, Cláudia Bier Schüler, conta que a turma que mais perdeu alunos foi a da faixa etária 2. "Eram 17 e agora são apenas cinco", comenta.

Todas as salas estão com menos alunos. O berçário tem seis, as faixas etárias 1, 2, 3, 4 e 5 têm três, cinco, dois, quatro e nove alunos, respectivamente.

 

Rede social também serve de pedido de apoio

A diretora Letícia fez um desabafo em rede social. Ela acredita que algo deva ser feito para que as escolas resistam à crise econômica, mantendo os funcionários. As diretoras entendem que, com o fechamento e a falta de previsão de retorno das atividades, as escolas têm sofrido com o grande número de cancelamentos de matrículas. Outro ponto preocupante é o prazo das medidas do governo federal. "Boa parte das escolas já se utilizou da redução de carga horária ou da suspensão dos contratos", acrescenta.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.