Publicidade
Notícias | Especial Coronavírus Distanciamento controlado

Em mapa preliminar, Canoas tem bandeira vermelha pela sétima semana seguida

Região tem média ponderada de 1,60 e 13,2 internações para cada 100 mil habitantes

Por Bruna Aquino
Publicado em: 31.07.2020 às 19:51 Última atualização: 01.08.2020 às 14:03

O governo do Estado divulgou no início da noite desta sexta-feira (31) as atualizações do mapa preliminar da 13ª rodada do modelo de distanciamento controlado e e, como já era esperado, a região de Canoas permanece em bandeira vermelha - alto risco de contágio e ocupação de leitos. Se confirmada a cor no mapa definitivo, a ser apresentado na segunda-feira, a região entrará na sétima semana de bandeira vermelha, com vigência de 4 a 10 de agosto.

CONTEÚDO ABERTO | Leia todas as notícias sobre coronavírus

Canoas é uma das regiões com maior número de novas hospitalizações nos últimos sete dias considerando o local de residência do paciente: 104, juntamente com Porto Alegre, Passo Fundo, Caxias do Sul e Novo Hamburgo. A média ponderada da região ficou em 1,60. Na 12ª rodada do distanciamento controlado, a média foi de 1,86. Apesar da melhora no dado, para cada leito Covid ocupado há 0,62 leito disponível - indicador que ficou com bandeira preta na avaliação do Estado. O número de hospitalizações segue alto na região: para cada 100 mil habitantes, foram 13,2 internações. Ao todo, a região teve quatro indicadores com bandeira preta: novas hospitalizações por Covid por 100 mil habitantes, projeção de incidência de óbitos, número de leitos livres Covid para cada ocupado na macrorregião e número de leitos livres Covid para cada ocupado no Estado.

Com alterações no modelo, o governo gaúcho decidiu incluir, já nesta rodada, ajustes na linha de corte em sete indicadores, o que impactou na média final de classificação das regiões. "A mudança na contagem de pacientes em leitos de UTI de macrorregião, para prevalecer o critério de residência, que vinha sendo demandado por estar sendo contabilizado em outra região diferente daquela em que o paciente contraiu o vírus, e uma segunda mudança, que está sendo introduzida hoje, que é uma mudança de ponto de corte de sete indicadores, que era necessário ajustar para as fases mais avançadas da pandemia, como a que estamos vivendo agora”, afirmou a coordenadora do Comitê de Dados, Leany Lemos, durante transmissão ao vivo pelas redes sociais.

Pertencem à região de Canoas as seguintes cidades: Canoas, Barão, Brochier, Capela de Santana, Esteio, Harmonia, Maratá, Montenegro, Nova Santa Rita, Pareci Novo, Salvador do Sul, São José do Sul, São Pedro da Serra, São Sebastião do Caí, Sapucaia do Sul, Tabaí, Triunfo e Tupandi.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.