Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Especial Coronavírus Coronavírus pela região

São Leopoldo, Sapucaia e Esteio somam 45 casos suspeitos e um confirmado de Covid-19

Pelo menos seis pacientes seguem internados aguardando os resultados dos exames

Por Jean Peixoto
Última atualização: 26.03.2020 às 22:09

Central de Monitoramento do Isolamento Domiciliar funciona no Centro de Vigilância em Saúde (CVS) de São Leopoldo desde 19 de março. Estrutura conta com epidemiologista, infectologista, pneumologista, duas enfermeiras e duas técnicas Foto: Jean Peixoto/GES-Especial
São Leopoldo, Esteio e Sapucaia do Sul já somam 45 casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus, causador da Covid-19. Até esta quinta-feira, apenas o município capilé apresentou um caso confirmado. O paciente, o vice-presidente do Conselho de Administração do Grêmio, Cláudio Oderich, de 61 anos, não chegou a ser hospitalizado, nem apresentou sintomas da Covid-19, mas foi mantido em quarentena domiciliar durante sete dias - período recomendado aos pacientes assintomáticos. Oderich foi submetido ao teste por enquadrar-se nos critérios iniciais de suspeição da doença, ou seja, pessoas que viajaram e/ou estiveram em contato com casos confirmados de coronavírus.

Conforme Maurício Prass, diretor do Centro de Vigilância em Saúde (CVS) de São Leopoldo, há 23 casos suspeitos no Município. Outros 20 pacientes que estiveram sob suspeita receberam resultados negativos. Destes, quatro leopoldenses estão hospitalizados.

CONTEÚDO ABERTO | Leia todas as notícias sobre coronavírus

Em Sapucaia do Sul, há 16 casos sendo investigados no momento, dos quais, pelo menos dois pacientes encontram-se internados no Hospital Municipal Getúlio Vargas. Outros 13 casos já foram descartados.

Em Esteio, há seis casos suspeitos e, pelos menos, dois pacientes estão internados no Hospital São Camilo aguardando o resultado dos exames. Outros 13 casos já foram descartados. Em Novo Hamburgo, quatro pacientes tiveram resultados positivos, mas nenhum deles é morador do município.

Novos critérios

Desde a segunda-feira (23), a Vigilância em Saúde do Estado determinou que o teste para detecção do coronavírus na rede pública seja realizado apenas com pacientes em situação grave, com necessidade de internação hospitalar. Para os demais usuários com sintomas da doença, a recomendação é a quarentena em casa, pelo período de 14 dias.

Central de Monitoramento

Desde 19 de março, São Leopoldo passou a contar com a Central de Monitoramento do Isolamento Domiciliar, uma estrutura voltada ao acompanhamento dos casos suspeitos do novo coronavírus (Covid-19) no município. Em funcionamento na sede do Centro de Vigilância em Saúde (CVS), a equipe é composta por epidemiologista, infectologista, pneumologista, duas enfermeiras e duas técnicas de enfermagem.

O diretor do CVS, Maurício Prass, destaca que a central pretende ampliar a atenção aos pacientes e integrar os serviços. “Nosso objetivo é dar uma resposta mais rápida para uma situação que tem novas orientações a todo momento”, ressalta. 

Prass salienta que a equipe realiza um trabalho de investigação de cada caso registrado. “Conforme as orientações do Ministério da Saúde, os pacientes com suspeita da doença precisam ser acompanhados por, pelo menos, 16 dias. Por isso, há uma pessoa responsável por entrar em contato com estas pessoas periodicamente para saber a situação de saúde de cada uma delas.” A iniciativa visa desafogar a demanda da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Norte e do Hospital Centenário, que possuem quartos para isolamento. Informações podem ser obtidas entrando em contato com o CVS pelos telefones (51) 3589-6556 ou (51) 3589-6595.

O diretor do CVS reitera a importância de manter o isolamento social para evitar a transmissão. "Eu mesmo deixei minha mulher e filhos e saí de casa para garantir que eles não corram riscos. Conversamos diariamente por vídeo e ligações, mas nada de contato físico", complementa.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.