Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Especial Coronavírus Normas

Mercado antecipa normas de decreto e agrada clientes

Das exigências municipais, tem até medição de temperatura para constatar se há febre em consumidores.

Por Andrei Fialho
Última atualização: 26.03.2020 às 10:14

Temperatura é a senha de acesso no mercado, se estiver abaixo de 37° pode entrar. Foto: PAULO PIRES
Nessa quinta-feira é para entrar em vigor, em Canoas, as normas do decreto municipal número 77. Que estabelece, entre outros, as novas regras de funcionamento de mercados e de acesso dos clientes. Porém, no bairro Niterói, o mercado Taborda saiu na frente e já instalou uma pia para que as pessoas lavem as mãos, seguido por medição de temperatura e ainda aplicação de álcool gel. Após o ritual, o cliente pode acessar o estabelecimento e fazer suas comprar. A medida teve boa aceitação.


Por ter formação em enfermagem, o empresário João Taborda da Rosa, fez as adequações das novas normas de higiene para clientes em supermercados, por ter consciência do risco que a contaminação do corona vírus pode causar em seus frequentadores  e colaboradores. A medida que é obrigatória para todos os mercados que possuem três ou mais caixas já agradou quem teve que fazer suas compras. Para a balconista de farmácia Lourdes Ternos, o novo sistema está aprovado. “Dessa forma não há aglomerações e as pessoas ficam em uma distância segura para fazer suas compras”, destacou.

Com acesso limitado em apenas 20 clientes, o mercado conta com uma pia na área externa com sabonete líquido e papel toalha em que todos os clientes devem lavar as mãos. Já na porta, o funcionário Júlio Cesar Amaral fica com um termômetro laser digital medindo a temperatura das pessoas. “A ordem é de não deixar entrar quem estiver acima dos 37°. Já teve o caso de uma mulher, ela tentou explicar que estava no sol, por isso estaria com a temperatura elevada. Mesmo assim, não deixamos ela passar”, revelou.

Taborda está satisfeito com a colaboração de todos Foto: PAULO PIRES
Para Taborda, a iniciativa teve melhor aceitação que o esperado. “As pessoas compreenderam a situação e também quando vem uma família, pedimos que apenas um integrante entre e é tudo muito tranquilo”. O empresário revelou que a alteração teve um investimento baixo. “O custo não passou de R$ 400,00 com a instalação da pia e com a aquisição do termômetro, além disso temos três colaboradores destinados a esses serviços de controle e higienização na loja”, concluiu.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.