Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Canoas Transtorno

Apenas 59 linhas de ônibus: há três anos eram quase 140

Regiões Nordeste e Sudoeste da cidade tiveram mais linhas suprimidas

Por Daniele Farias
Publicado em: 14.12.2021 às 03:00 Última atualização: 14.12.2021 às 07:59

A Secretaria Municipal de Transportes e Mobilidade (SMTM) de Canoas divulgou no final da tarde de ontem (13) um levantamento das linhas de ônibus que foram suprimidas pela prestadora de serviço durante a pandemia. Os dados da pesquisa indicam que as regiões mais afetadas pela redução de linhas foram os quadrantes Noroeste e Nordeste da cidade, onde estão os dois bairros mais populosos - Mathias Velho e Guajuviras, respectivamente.

Guajuviras e Mathias Velho estão entre os bairros mais prejudicados pela falta do serviço
Guajuviras e Mathias Velho estão entre os bairros mais prejudicados pela falta do serviço Foto: PAULO PIRES/GES
De acordo com o secretário Marcos Daniel, o diagnóstico faz parte das 11 ações de reestruturação do transporte, anunciadas pelo prefeito Jairo Jorge no final de setembro, quando foi pactuado acordo entre Prefeitura, Sogal e os funcionários da empresa.

A análise técnica feita pela Secretaria observou as linhas em cada um dos quatro quadrantes da cidade e, assim, evidenciou viagens previstas que não foram realizadas, denominados "furos de viagem", quando a linha não circula como o previsto.

"Com este levantamento em mãos, estamos oficiando a empresa ainda hoje (ontem) e propondo um cronograma com o retorno de 27 linhas que haviam sido suprimidas. O serviço deve ser retomado assim que possível", destaca.

De 137 para 59

A secretária adjunta, Letícia Corrêa, informa que em outubro de 2019, 137 linhas de ônibus atendiam a cidade. Já em outubro deste ano, quando a maioria das atividades haviam sido retomadas, restam apenas 59 linhas de transporte convencional em operação, para atender quase 350 mil habitantes.

Em outubro de 2019, a região Noroeste contava com 37 linhas. Em outubro deste ano são 12. Na Nordeste eram 72, e foram reduzidas para 32. Na Sudeste, 8, e, agora, 5, e na Sudoeste 24 linhas em 2019 contra 11 de 2021.

Segundo o titular da pasta, a Prefeitura entende que o serviço de transporte público é um problema em muitas cidades e é preciso que se leve em conta a redução do número de passageiros, principalmente durante os meses em que muitas pessoas estavam em casa. "No final de agosto deste ano tínhamos uma média de 25 mil usuários. Hoje, com as atividades normalizadas, já são em torno de 40 mil", ressalta.

Fiscalização

Daniel lembra ainda que, além do estudo, foram intensificadas as ações de fiscalização, porém a dificuldade financeira e estrutural da Sogal, acaba fazendo com que algumas demandas não consigam ser atendidas. Neste sentido, o secretário lembra que entre janeiro e novembro a empresa recebeu mais de 1.300 notificações. A cobrança feita pela Prefeitura é para que a empresa reduza a quantidade de furos da viagem.

Licitação

Sobre a licitação para contratar uma nova empresa ou grupo de empresas que será responsável pelo transporte seletivo (amarelinhos), o secretário informa que o edital está previsto para ser lançado em janeiro de 2022. "Estamos fazendo estudos para que a proposta do edital também seja vantajosa para que tenhamos mais empresas interessadas", argumenta.

Usuários descontentes

A comerciante Tatiana Trindade, que trabalha no Guajuviras e mora no Mathias Velho reclama que o transporte sempre foi deficitário. "Há oito anos que vivo tendo problemas por causa de atraso de ônibus", lamenta. Segundo ela, os horários dos coletivos estão cada vez mais reduzidos. "Além dos veículos sucateados, o tempo que precisamos esperar é muito longo ou simplismente não aparece o ônibus que a gente precisa", relata.

Já Maria da Silva, que mora no Guajuviras e está desempregada, diz que não tem dificuldade para ir até o Centro. "De vez em quando demora a passar ônibus, realmente, mas nunca fiquei sem chegar lá", ressalta. Porém ela recorda que quando trabalhava na Avenida Açucena, sempre chegava atrasada, pois o transporte para aquela região não aparecia.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.