Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Canoas Economia

Indústria canoense registra crescimento de 6% e segue contratando

Com mais de 2,7 mil empresas, setor responde por 18% do PIB

Por Shállon Teobaldo
Publicado em: 21.10.2021 às 03:00 Última atualização: 22.10.2021 às 08:18

Com mais de 2,7 mil empresas de pequeno, médio e grande porte, o setor industrial de Canoas cresceu 6% em relação ao período pré-pandemia, conforme dados da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação (Smdeti).

Indústria foi a única que manteve a abertura de postos de trabalho na cidade
Indústria foi a única que manteve a abertura de postos de trabalho na cidade Foto: PAULO PIRES/GES
A cidade acompanha a tendência estadual, visto que no Rio Grande do Sul o desempenho da indústria está 7,7% acima do que antes do início da crise. De acordo com o Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS), feito pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), agosto registrou o terceiro mês consecutivo de crescimento e, no ano, o número já aumentou mais de 16% em relação ao mesmo período de 2020.

"A indústria nunca parou e foi a área que menos desempregou durante a pandemia. A economia voltou a andar e Canoas bateu recorde de exportação. As empresas estão, inclusive, ampliando sua capacidade de atendimento", destaca a secretária da Smdeti, Simone Sabin.

Nas duas últimas análises da Carta do Mercado de Trabalho, desenvolvida pelo Observatório Unilasalle, a indústria canoense teve saldo positivo de vagas, sendo 28 em julho e 56 em agosto.

PIB

A economia do município, aliás, está bem representada pelo setor. Segundo Simone, a indústria tem uma fatia de cerca de 18% do Produto Interno Bruto (PIB).

Em relação à mão de obra, as 1.085 empresas de médio e alto porte empregam, atualmente, 17.851 pessoas. As 1.702 de pequeno porte têm de 5 a 10 funcionários cada.

"Desde o início de 2021, a indústria vem liderando a retomada econômica do Estado", comenta a secretária.

Eletroeletrônicos

A produção industrial em Canoas se destaca, sobretudo, pelos eletroeletrônicos. Além disso, o município também é conhecido pelo trabalho em automação predial, maquinário diverso, aparelhos, ótica e outros.

O Parque Canoas de Inovação (PCI) segue em expansão. Três negócios já operam integralmente - CKS, Exatron e Novus. A Quântico, maior data center da América Latina, é a quarta empresa que deve, ainda este ano, começar a operar com pelo menos 50% da capacidade. As instalações estão em fase final de construção.

"Outras oito indústrias internacionais já demonstraram interesse em expandir suas atuações para Canoas, no PCI. Assim que sair o desmembramento do Parque devemos abrir licitação para que as empresas se inscrevam", ressalta Simone.

No ranking do estudo Perfil das Cidades Gaúchas, do Sebrae, Canoas ficou em 20º como cidade empreendedora, entre os 100 municípios mais populosos do Brasil.

A partir de trabalho conjunto, a Prefeitura quer subir na lista. "As grandes empresas não fecham as pequenas, elas as fomentam. Queremos tornar o ambiente ainda mais atrativo para o empreendedor, com isenções e contrapartidas e menos burocracia".

Chance de investimento de R$ 45 milhões

Os detalhes ainda estão guardados, mas Simone adianta que a SMDETI está tratando com uma indústria de maquinário agrícola para instalação em Canoas. A previsão de investimento é de R$ 45 milhões. "Esta semana tivemos uma reunião e nossa expectativa é boa para o fechamento do contrato", diz ela.

A secretária não quer parar nos 6% de evolução, pelo contrário, quer seguir crescendo. "Vamos participar de mais feiras, fazer conexões, queremos ser a cidade inteligente".

435 indústrias abertas em 2021

De janeiro a setembro de 2021, Canoas registrou a abertura de 7.570 empresas através do Escritório do Empreendedor. O resultado é 27% maior do que o mesmo período de 2020. Destas, 435 tem ao menos uma atividade industrial. O aprimoramento no atendimento garantiu ao município o Selo Diamante, reconhecimento do Sebrae RS em parceria com a FNP.

US$ 1,2 bilhão em negócios no último mês no Estado

Pesquisa da Fiergs revela que as exportações da indústria de transformação do RS totalizaram US$ 1,2 bilhão em setembro deste ano, o que significa 41,8% a mais do que o mesmo mês de 2020.

Entre janeiro e setembro, são US$ 10,1 bilhões, 34,2% acima do acumulado no mesmo período do ano passado.

"A maioria dos setores exportadores gaúchos continua incrementando suas vendas, inclusive com resultados superiores aos de dois anos atrás, antes de começar a crise provocada pela pandemia", pontua o presidente da entidade, Gilberto Porcello Petry.

O maior destaque foi no ramo de alimentos do Estado, com US$ 202,6 milhões comercializados a mais do que no mesmo mês do ano passado, crescendo 76,7%. O setor de químicos também teve elevação, de 72,8%.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.