Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Canoas Mobilidade

Cobrança na Área Azul do Centro exige paciência

Equipamentos sem funcionar e cobrança indevida são problemas

Por Leandro Domingos
Publicado em: 04.10.2021 às 03:00 Última atualização: 05.10.2021 às 09:14

Gabriel Menezes precisava ser rápido. Tinha um problema bancário que necessitava de solução urgente. Ele conta que parou o carro na Área Azul da Rua 15 de Janeiro. Foi até a máquina mais próxima para garantir o bilhete de estacionamento. Porém, o totem na esquina da 15 com a Tiradentes não estava funcionando. "Não aceitava moedas", conforme lembra. Correu então um pouco mais atrás de outra máquina do outro lado da 15. Igualmente inoperante. Tentou achar uma fiscal de amarelo. Não conseguiu. Acabou deixando o veículo sem o bilhete.

Totem sem funcionar é um problema para motoristas
Totem sem funcionar é um problema para motoristas Foto: PAULO PIRES/GES
"Saí da Caixa Federal meia hora depois e tinha uma notificação no meu carro. Tentei achar uma menina para anular e mais uma vez não achei ninguém", revela o trabalhador de 39 anos. "A gente fica meio refém. Precisa do estacionamento, então acaba se sujeitando a ter que ir atrás para não ser multado. Quem precisa, sabe que é assim em Canoas".

São muitas as reclamações de motoristas que circulam pelo Centro. Equipamentos sem funcionar direito e cobrança indevida sãos os principais problemas apontados por moradores da cidade que usam o estacionamento rotativo. Houve quem apontou ter sido notificado devido à digitação incorreta da placa do carro.

Henrique Nogueira conseguiu encontrar uma "moça de amarelo" para cancelar a notificação que recebeu após ter errado uma letra e um número na placa. "Acredito que isso não tem cabimento", desabafou o pintor de 56 anos. "Será que não perceberam ter sido apenas um erro de digitação?", argumenta. "Fica claro que só fazem isso para faturar mesmo".

A professora Maria Adelaide Santana, 60, também reclama ter sido notificada ao deixar o veículo na vaga de idosos, mesmo ela sendo uma idosa com o selo de permissão no carro. "É cansativo ter que correr atrás de fiscais".

Esclarecimento

A Prefeitura de Canoas informa que a empresa Rek Parking já foi informada que não deve emitir Tarifa de Pós-Utilização (TPU) para o veículo no caso de erro de digitação na placa, pois não está previsto em lei. O erro formal da placa não constitui infração. Caso o tíquete esteja no para-brisa, o Departamento de Trânsito consegue anistiar a TPU ou autuação na defesa prévia, ou com procedimento interno.

A diretoria de Trânsito da Secretaria de Transportes e Mobilidade avisa que, caso a pessoa tire o tíquete físico e não coloque no para-brisa, pode sofrer a penalidade, pois conforme a lei 6080 é obrigatória a colocação.

Tíquete virtual dispensa bilhete no para-brisa

A colocação do tíquete no veículo torna-se dispensável apenas para motoristas que fizeram a compra no aplicativo, o chamado tíquete virtual. O App Rek Pay pode ser instalado no celular gratuitamente a qualquer momento.

Hoje no Centro são nove parquímetros "online", que aceitam o cadastramento das placas. Os parquímetros foram atualizados devido à modernização tecnológica.

Já existem cidades com todos os parquímetros nesse sistema. Para os usuários que encontrarem dificuldade de uso, eles podem comprar o tíquete com a monitora ou tirar suas dúvidas com elas.

A empresa tem toda uma equipe atendendo a região, incluindo as supervisoras que estão circulando para resolver qualquer dificuldade junto aos usuários, segundo a Prefeitura de Canoas.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.