Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Canoas Saúde

Tratamentos alternativos estão disponíveis pelo SUS

Prefeitura planeja abrir o Ambulatório de Práticas Integrativas

Publicado em: 22.09.2021 às 03:00 Última atualização: 23.09.2021 às 08:25

Após a retomada, em julho, a Prefeitura de Canoas se prepara agora para ampliar a oferta de Práticas Integrativas e Complementares (PICs) nos postos de saúde. Além disso, a ideia é criar o Ambulatório de PICs, como foco no nas terapias baseadas em conhecimentos tradicionais e populares, como acupuntura, auriculoterapia e reiki, à ciência moderna.

Terapias alternativas
Terapias alternativas Foto: Tony Capellão/Divulgação-PMC
O coordenador municipal das PICs, Luciano Rodrigues, explica que elas não substituem o tratamento convencional, mas é um complemento que promove bem-estar, alívio de dor, diminuição dos sintomas das doenças, fortalecimento do sistema imunológico e melhora na qualidade de vida. "Além disso, também auxiliam na prevenção e permitem um atendimento mais humanizado e acolhedor aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS)", destacou. O município conta atualmente com 146 profissionais com formação nessas práticas.

A aposentada Claci Alves, 69 anos, adepta da auriculoterapia há cinco anos, lembra que antes sofria com problemas de saúde relacionados à pressão alta e ao diabetes e enfrentava forte estresse. "Esse tipo de tratamento alternativo me ajudou muito, melhorou a minha ansiedade e eu até notei que eu consegui emagrecer. Sem ele, acho que já estaria sofrendo de depressão. Então, eu estou muito feliz, é maravilhoso. E tem muita gente até que me pergunta o quanto eu paguei por esse atendimento, e eu digo que é de graça. É só marcar a consulta", afirma ela.

Modalidades

Acupuntura: aplicação de agulhas em pontos específicos do corpo para tratar doenças e para promover saúde.

Auriculoterapia: terapia natural que consiste na estimulação de pontos energéticos localizados na orelha.

Reiki: prática terapêutica que utiliza a imposição das mãos para canalização da energia vital visando promover o equilíbrio energético.

Terapia comunitária integrativa sistêmica (TCI): prática terapêutica coletiva que envolve os membros da comunidade em uma atividade de construção de laços sociais, apoio emocional, troca de experiências e diminuição do isolamento social.

Plantas medicinais (fitoterapia): orientações sobre as funções terapêuticas das plantas e vegetais para prevenção e tratamento de doenças.

Resultado positivo

As orientações sobre o uso de plantas medicinais alterou positivamente a vida da comerciante aposentada Virlene Genssler, 56 anos, há três meses. Segundo ela, depois de uma palestra sobre o assunto no Centro Social Urbano, ela incluiu em sua rotina o consumo de chás para diminuir os efeitos de alguns remédios que a faziam ficar mal do estômago. "Hoje, eu durmo bem melhor, não tenho dores que surgiam em partes do corpo, me surpreendeu muito. Os benefícios são incríveis. É uma grande melhoria na qualidade de vida", relata ela.

Confira onde funcionam as PICs em Canoas

Os atendimentos das PICs acontecem no Centro de Referência na Saúde da Mulher, Centro de Referência do Idoso e nos postos de saúde Estância Velha, Igara, São José, Guajuviras, Cerne, União e Santo Operário.

Conforme a Prefeitura, estão em processo de implantação: Mato Grande e Boa Saúde - previsão de funcionamento até outubro e Ambulatório de Práticas Integrativas e Complementares - aguardando conclusão da reforma de prédio na Rua Frei Orlando, no Centro, prevista para ocorrer ainda em setembro.

Quem quiser adotar uma das práticas ou saber mais informações a respeito delas, deve procurar sua Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência. Após o encaminhamento, o cidadão deve marcar as agendas semanais nos postos ou durante o próprio atendimento com o profissional de PICs.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.