Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Canoas Covid-19

Mutirões de segunda dose acontecem esta semana em Canoas

Mais de 50% da população já completou o calendário vacinal

Por Shállon Teobaldo
Publicado em: 20.09.2021 às 03:00 Última atualização: 20.09.2021 às 08:02

Dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) mostram que mais de 50% da população já recebeu as duas doses ou dose única da vacina contra a Covid-19 em Canoas.

SMS promove mutirões de segunda dose esta semana
SMS promove mutirões de segunda dose esta semana Foto: PAULO PIRES/GES
Somente após 14 dias da segunda aplicação é que o cidadão é considerado completamente imunizado contra a doença e, apesar de não garantir o não contágio, a vacina diminui significativamente as chances de agravamento e morte.

"É um número muito satisfatório, representa que o grau de imunidade na cidade tem mais condições de enfrentar a pandemia", avalia o secretário da Saúde, Maicon de Barros Lemos.

Rede hospitalar

O avanço da vacinação, conforme Lemos, reflete diretamente na rede hospitalar. Atualmente, a ocupação de leitos tanto da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19 quanto de enfermaria está em cerca de 8%, o menor índice de 2021 em Canoas.

"Por isso reforçamos a importância de fazer o processo completo, para que possamos controlar a disseminação do vírus e evitar sequelas ou óbitos", enfatiza o secretário.

O registro de mortes por Covid-19, aliás, tem diminuído muito no município. Na última semana comemorou-se a marca de sete dias sem nenhum óbito.

Mutirões

Esta semana, a SMS realiza mutirões diários para aplicação de segundas doses. Na terça-feira (21), é a vez de quem fez a Coronavac até 24 de agosto, quarta (22) os postos atendem canoenses que receberam a AstraZeneca até 29 de junho e, na quinta (23), segunda dose de Pfizer para quem fez a primeira também até de 29 de junho.

Nos três dias, os atendimentos acontecem nas 27 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Canoas, das 8h às 17h e a lista completa com endereços e telefones pode ser conferida no site da Prefeitura.

Dose um

Em relação à 1ª dose, mais de 93% dos adultos acima de 18 anos já fizeram e mais de 73% considerando a população total da cidade.

Menos rejeição

Do início da vacinação - em janeiro deste ano - para cá, Lemos observa que a rejeição à vacina diminuiu e que os jovens são peça-chave nessa mudança de comportamento.

"Uso o termômetro dos adolescentes para analisar. Quando abrimos para 17 anos tínhamos levantado um público de cinco mil pessoas e, em apenas um dia, vacinamos 4.089", diz ele.

A partir da ponderação de que os jovens têm uma consciência e clareza importante sobre a vacina, Lemos ressalta ainda que eles incentivam os mais velhos a fazerem o mesmo.

"Se algum familiar ainda não se vacinou, toma como exemplo a atitude do jovem e procura os postos de saúde também. Além de que os mais novos são estratégicos no controle da pandemia, pois eles circulam muito e mesmo apresentando imunidade maior e serem, na maioria das vezes, assintomáticos, são vetores que podem carregar e transmitir o vírus para pessoas com a saúde mais debilitada. Então vacinando adolescentes e jovens quebramos essa cadeia de contágio", explica.

A vacinação de adolescentes sem comorbidades de 12 a 17 anos foi suspensa em Canoas após orientação do Ministério da Saúde. No entanto, Lemos já adiantou que a SMS está planejando retomar as aplicações na faixa etária assim que receber uma nova remessa da Pfizer para dose um, visto que este é o único laboratório autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para este público.

Reforço anual

Assim como a vacina da gripe, oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) anualmente, a da Covid-19 também se tornará periódica como reforço a partir de 2022. "O vírus continuará em nosso meio, mas com toda a população vacinada e a inserção de medicamentos para a Covid-19, que estou confiante de que teremos a partir do ano que vem, é possível sair do status de pandemia", ressalta Lemos. A rede de saúde deverá manter um número mínimo de leitos de UTI e enfermaria disponíveis para infectados e os testes continuarão a ser feitos conforme solicitação médica para casos com sintomas persistentes.

Mais prós do que contras

A médica do Serviço de Imunizações da Vigilância em Saúde de Canoas, Andréa Lima Leal, pontua, ainda, que algumas reações são consideradas normais em qualquer vacina, como
dor no local da aplicação, febre, dor no corpo e indisposição, e apresentam duração limitada.
Sendo assim, apesar do medo, o cidadão deve priorizar a vacinação pois os prós são maiores do
que os contras. “No caso dos imunizantes contra a Covid-19, é preciso ter em mente que os benefícios superam possíveis eventos adversos, reduzem consideravelmente o risco de desenvolver formas mais graves da doença, a necessidade de internações e as mortes”, destaca.

Nova Santa Rita

Em Nova Santa Rita, os números também são animadores. Mais de 55% da população já completou o esquema vacinal e 98% dos adultos com mais de 18 anos receberam pelo menos a primeira dose. Considerando o aumento do público-alvo da campanha com a entrada dos adolescentes, a dose um já foi aplicada em mais de 95% dos cidadãos.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.