Publicidade
Notícias | Canoas Transporte

Sonho de implantar o Aeromóvel mais perto de se realizar

Início das obras em São Paulo impulsiona projeto que vem sendo idealizado em Canoas desde 2013

Por Leandro Domingos
Publicado em: 10.09.2021 às 03:00 Última atualização: 10.09.2021 às 15:50

A mobilidade em torno do Aeroporto Internacional de Guarulhos, no Estado de São Paulo, vai ser alterada para sempre. A assinatura, na quarta-feira (8), do início de trabalhos do Aeromóvel vai garantir modernidade e velocidade ao maior aeroporto da América Latina.

APM vai interligar três terminais do Aeroporto de Guarulhos ao sistema de metrô paulista Foto: AEROM MOBILIDADE/DIVULGAÇÃO
A tecnologia da empresa responsável pela execução do projeto em São Paulo, a Aerom Mobilidade Sustentável, sediada em São Leopoldo, no Vale dos Sinos, é a mesma que será usada pelo Aeromóvel em Canoas, o que aproxima, do sonho à realidade, a vontade do prefeito Jairo Jorge de ver o transporte público canoense alterado para sempre.

"A retomada do projeto do aeromóvel está em nosso plano de governo, por ser um meio de transporte inteligente, inovador, sustentável, eficiente e de boa relação custo-benefício", destaca o prefeito. "A mobilidade urbana está passando por uma brusca transformação em todo o mundo e, por isso, precisa ser reinventada", defende o prefeito.

A Prefeitura de Canoas não trabalha com um prazo ainda, por considerar prematuro. Do mesmo modo, também não trata dos custos e valores do empreendimento. Única certeza é a decisão de implementá-lo. "Nossa equipe técnica está estudando as melhores alternativas para viabilizar com recursos privados".

Avaliação

O projeto implantado em São Paulo é semelhante ao projetado para Canoas, segundo a secretária Joceane Gasparetto, que lidera um grupo de técnicos à frente da retomada do Aeromóvel na cidade. "O mais importante é que a disseminação desta tecnologia, além de ser sustentável, possui um menor custo operacional e de implantação".

De acordo com a secretária, o projeto que será executado no município continua sendo o mesmo que foi planejado durante a gestão anterior do prefeito Jairo Jorge. A primeira etapa do projeto prevê a implantação de uma linha de 4,6 quilômetros, ligando o bairro Guajuviras à Estação Mathias Velho da Trensurb. "Possuímos cerca de 100 milhões em materiais e equipamentos que foram adquiridos com os recursos e contratos existentes na época", esclarece a secretária. "São trilhos, cabos, peças de automatização e até mesmo um dos veículos que serão usados", completa.

Atualmente, a Prefeitura de Canoas está encaminhando a contratação de um novo estudo de viabilidade, essencial para o seguimento do projeto. Por tratar-se de um sistema de via elevada, a obra escapa de uma das maiores dores de cabeça quando o assunto é mobilidade. "Não necessitaremos de recursos para desapropriações".

Recordando o Aeromóvel desde o início do projeto

Após dois anos estudando alternativas para o transporte público de Canoas, o prefeito Jairo Jorge conseguiu, em 2013, a aprovação do projeto do aeromóvel, pelo Governo Federal, para receber recursos da União. No final de 2014, a Prefeitura de Canoas e o Ministério das Cidades assinaram contrato para a construção do Aeromóvel. O custo seria de R$ 287 milhões, com R$ 272 milhões do governo federal e R$ 15 milhões de contrapartida do município, conforme divulgado na época. Em junho de 2016, a Prefeitura chegou a lançar um edital para a construção da via elevada. Porém, a Metroplan passou a questionar o empreendimento. Uma disputa judicial entre as duas empresas melhor colocadas na licitação para realizar a obra acabou igualmente prejudicando o andamento do projeto, retomado neste ano pelo prefeito. Jairo tratou do tema durante a campanha, dizendo ser uma solução responsável para o transporte na cidade.

Até 12 mil passageiros por hora

O projeto do Aeromóvel de Canoas prevê 18 quilômetros de linhas e 24 estações, com capacidade para até 12 mil passageiros por hora e 82 mil por dia. O plano original previa a construção de duas grandes linhas: a Linha Leste-Oeste terá 12 quilômetros de extensão e 17 estações. A Linha Norte-Centro, por sua vez, prevê conectar a Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) ao Centro da cidade, com nove estações e seis quilômetros de extensão.

Aeromóvel vai garantir modernidade e velocidade ao maior aeroporto da América Latina Foto: AEROM MOBILIDADE/DIVULGAÇÃO
Veículos como o Automated People Mover (APM) já existem em diversos aeroportos dos Estados Unidos, como nas cidades de Nova York, Atlanta, São Francisco e Chicago. Com essa modalidade de transporte público, pode ser reduzida a emissão de 900 mil toneladas de dióxido de carbono (CO2) por ano, importante fator ligado à tecnologia.

O sistema que será instalado em Guarulhos vai ser bastante parecido com o que funciona hoje no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, ligando a estação da Trensurb ao terminal dois de passageiros do aeroporto. Além de veículos novos, em São Paulo serão introduzidas melhorias a partir da experiência gaúcha.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.