Publicidade
Notícias | Canoas Centro Histórico

Empreendedores debatem revitalização da região central da cidade

Cics levanta a proposta de implantação do Centro Histórico e valorização da cultura local

Publicado em: 06.09.2021 às 15:22 Última atualização: 06.09.2021 às 17:16

A Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Canoas (Cics), preocupada em trazer novas sugestões para o desenvolvimento da cidade, tem discutido propostas para a revitalização do Centro. A ideia é recuperar as peças históricas, tornando a região mais caminhável e oferecendo à população um conceito de museu à céu aberto, como já existe em outras grandes cidades.
A renovação da área central é um tema abordado há bastante tempo pelos governantes e entidades, mas que, por enquanto, teve poucas ações realmente efetivas.
De acordo com o Diretor de Desenvolvimento Urbano da Cics, Tiago Gobbi, a iniciativa já vem sendo debatida com a Administração Municipal e outras associações representativas do município. "Nossa intenção é provocar o debate. Queremos trazer os modelos de cidades mais turísticas, que já são voltadas aos pedestres e trabalham com menos impactos ao meio ambiente, além de promover a valorização da cultura local", argumenta Gobbi.
Resgate histórico
A proposta é fazer com que as pessoas se apropriem dos espaços que já existem e acabam sendo esquecidos, por não serem atraentes ao público. Gobbi lembra que os canoenses passam pelos locais e, muitas vezes, nem sabem que ali é um ponto histórico ou turístico da cidade em que vivem.
Ele destaca que a Prefeitura já manifestou apoio à iniciativa e nos próximos meses deve ser criada uma comissão, com a participação de todos os setores para discutir a viabilidade do projeto.
Incentivo à preservação
Gobbi destaca que para a cidade continuar se desenvolvendo de forma sustentável, é também preciso pensar em outras alternativas de lazer e turismo para a região central. "Precisamos incentivar a valorização da nossa cultura. Queremos trazer os estudantes de nossas escolas para conhecer os prédios e instalações históricas, mas para isso precisamos resgatar e valorizar o que temos", ressalta.
Segundo Gobbi, os equipamentos culturais da cidade estão em bom estado de conservação e não precisariam de maiores intervenções. Ele argumenta que o objetivo é também criar o hábito de se fazer o caminho para visitação dos espaços.
Projeto da cidade
Para a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, Simone Sabin, é preciso lembrar que os projetos são da cidade e não dos governos. Ela destaca que as ideias propostas pelas entidades são colocadas em pauta para estudo de viabilidade.
"Esta é uma iniciativa que pretende revitalizar o nosso Centro. É extremamente positiva, não só pelo resgate cultural, mas também para a valorização do comércio e serviços da região", argumenta.
A titular da pasta informa que a Prefeitura deve ampliar as discussões sobre o assunto. "A comunidade deve se envolver", ressalta.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.