Publicidade
Notícias | Canoas Prefeitura

Consumo de energia deve reduzir em R$ 1 milhão

Economia nas escolas municipais será revertida em investimento

Por Shállon Teobaldo
Publicado em: 31.08.2021 às 03:00 Última atualização: 31.08.2021 às 08:08

Vai vigorar em Canoas a partir de 1º de setembro o Programa de Consumo Consciente de Energia. O objetivo, segundo o secretário municipal de Planejamento e Gestão (SMPG), Fábio Cannas, é reduzir entre 10% e 20% o consumo de energia elétrica nos 564 pontos da administração pública.

30 de agosto Energia Elétrica Foto: PAULO PIRES/GES
Até setembro de 2022, a Prefeitura tem como meta economizar aos cofres municipais R$ 1 milhão, o que representa aproximadamente 800 mil kWh de consumo real.

"Canoas se preocupa e dialoga com as questões nacionais, como a crise hídrica e o risco iminente de apagões. Queremos estimular práticas por meio do exemplo. Atualmente, a conta mensal de energia dos pontos públicos gira em torno R$ 1 milhão e, além da economia financeira, vamos ajudar a preservar o meio ambiente e uma necessidade básica de todos", pondera Cannas.

Eixos

O decreto municipal estabeleceu três eixos para trabalhar a redução. O primeiro está relacionado com questões estruturais, com a substituição de lâmpadas comuns por LED, sensores de presença em ambientes de uso transitório, como banheiros, corredores e garagens, programação de computadores para entrarem em modo espera após um tempo sem uso, desligamento de monitor, impressora, estabilizador, caixa de som, microfone e outros acessórios sempre que não estiverem em uso, instalação de energia solar fotovoltaica nos prédios próprios da Prefeitura.

"Vamos, ainda, fazer um processo licitatório imediato para aquisição e locação de geradores para evitar a paralisação de serviços essenciais em caso de apagão", enfatiza o secretário.

O segundo eixo é o comportamental. Por meio de uma campanha institucional, os servidores municipais serão orientados sobre o consumo consciente de energia elétrica e água nos espaços públicos. "São atitudes simples, como apagar a luz ao sair de um lugar, usar moderadamente ar condicionado e outros eletrônicos, priorizando a luz e a ventilação natural", sugere.

Apesar de o programa ser focado na administração pública, a ideia é que as dicas sejam compartilhadas com os cidadãos para incentivar que o mesmo seja feito nas casas e comércios da cidade, por exemplo.

Escolas

Por fim, o terceiro alicerce é voltado para as 85 escolas municipais, que terão o valor mensal economizado revertido integralmente para necessidades identificadas pela direção. O repasse do programa de benefícios, conforme Cannas, será feito semestralmente, e o recurso deve ser utilizado exclusivamente para demandas da educação, como reformas, compra de materiais didáticos e instalação de tecnologias.

"Mais do que poupar dinheiro, queremos conscientizar de que, se não usarmos bem a energia disponível, vai faltar. É uma questão de sustentabilidade", reforça.

Brasil vive maior seca em maisde 90 anos

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, o Brasil vive a maior seca em mais de 90 anos na área das hidrelétricas, que abastecem a energia elétrica do país.

Diante de um possível desabastecimento, o Governo Federal anunciou um conjunto de medidas para reduzir o consumo nas repartições públicas, visto que a União tem mais de 22 mil prédios. A partir daí, a Prefeitura de Canoas decidiu seguir a referência e criar um programa para a cidade.

Incentivo à redução

Até o dia 1º, o Ministério deve definir o valor dos descontos que serão concedidos como incentivo à redução do consumo voluntário de luz por clientes residenciais e estabelecimentos
comerciais e industriais de menor porte. Para determinar o benefício, cálculos estão sendo feitos
por técnicos do Governo, a fim de se chegar a um valor compatível com a realidade fiscal e econômica.

Dicas da RGE para economizar energia

Geladeiras: instalar em local ventilado, desencostada de paredes ou móveis, longe de fontes de calor, como fogões e estufas; nunca utilizar a parte traseira para secar panos; nunca guardar alimentos quentes; não forrar as prateleiras; não deixar a porta aberta por muito tempo e não se esquecer de manter as borrachas de vedação em bom estado.

Ar-condicionado: evitar deixar ligado por longos períodos e em temperatura muito baixa; priorizar a compra de aparelhos inverter; manter os filtros limpos, já que assim o motor não se esforçará mais que o ideal.

Chuveiros elétricos: priorizar o uso na posição "verão"; limpar periodicamente os orifícios de saída de água do chuveiro; tomar banhos mais rápidos; nunca reaproveitar uma resistência queimada; uma boa opção são os aquecedores solares para água, que possuem preços atrativos e demandam baixa manutenção.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.