Publicidade
Notícias | Canoas Medalhistas

Escola privada de Canoas tem cinco premiados na Olimpíada de Ciências

Competição que envolve estudantes de todo o Brasil contou com dois milhões de inscritos

Publicado em: 09.06.2021 às 14:51

Para ganhar a medalha, foi preciso dedicação e muita organização Foto: PAULO PIRES/GES
Cinco alunos de Canoas, do Colégio Maria Auxiliadora, foram premiados na Olimpíada Nacional de Ciências. A competição, que envolve estudantes de todo o Brasil, contou com dois milhões de inscritos na edição de 2020 e teve a entrega de medalhas na última semana.

Após duas etapas de provas online, foram premiados: Christiane Langer Daudt Alves, que levou a medalha de prata, Luigi Viegas Lovato, com a medalha de bronze, Luísa Paula Bianchi, Isadora Paiva de Matos e Giovana dos Santos Silva que receberam a distinção de Honra ao Mérito.

Participar de uma importante competição nacional de Ciências, conciliando com as atividades escolares e em um ano de pandemia foi desafiador, conforme a aluna do 9º ano, Luísa Paula Bianchi, de 14 anos. "A exigência é bastante alta. Consegui aplicar os conhecimentos do que aprendi na escola e aprender ainda mais", comenta.

O aluno do 9º ano, Luigi Viegas Lovato, de 14 anos, conta que o resultado trouxe um significado especial para ele: "Mostrou que sou capaz, acho importante se autoconhecer e testar nossos limites. Me dediquei bastante e consegui", revela Luigi.

 

Superação

Para ganhar a medalha na Olimpíada Nacional de Ciências, foi preciso dedicação e muita organização nos estudos, segundo a aluna da 1ª série do Ensino Médio, Christiane Langer Daudt Alves, de 15 anos. Mesmo naquelas disciplinas que tinha menos afinidade, como Física e Química, ela conta que conseguiu se desafiar e alcançou novos aprendizados que devem refletir na sua formação. "Muito da autonomia e do protagonismo que desenvolvemos na escola pode ser exercitado na competição", avalia Christiane, que também foi uma das alunas certificadas pela Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente da Fiocruz.

A coordenadora do grupo de alunos participantes, a professora Sueli Matos, ressalta o desenvolvimento da capacidade de resolver problemas contextualizados e atribui o resultado ao empenho dos estudantes e aos estímulos pedagógicos da escola. "Nossa educação permite que vejamos os problemas como desafios de aprendizagem e inovação."

Saúde e meio ambiente

 Duas estudantes do Colégio Maria Auxiliadora também foram certificadas na 10ª Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente (OBSMA), promovida pela Fiocruz. A competição bianual teve 350 mil inscritos e também ocorreu de forma virtual, devido a pandemia. As alunas Bibiana Vighi Alves e Christiane Langer Daudt Alves receberam a certificação. Elas participaram de seleções regionais e nacionais, com produção de artigos relacionados à temática da premiação. "Foi um modelo argumentativo e ajuda a fortalecer o posicionamento com argumentos, resumir com clareza e transmitir de maneira acessível a informação", conclui Bibiana, estudante do 9º ano, de 14 anos.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.