Publicidade
Notícias | Canoas Protocolos Covid

Novo decreto municipal chega na próxima semana

Conselho de Enfrentamento à Pandemia de Canoas se reuniu pela primeira vez na quarta-feira (13) e definiu criação de documento único

Por Shállon Teobaldo
Publicado em: 14.01.2021 às 03:00 Última atualização: 14.01.2021 às 10:17

Simplificação do regramento deve favorecer protocolos nas atividades econômicas Foto: Divulgação/PMC
Da primeira reunião do Conselho de Enfrentamento à Pandemia de Canoas, realizada nesta quarta-feira (13), já saíram pelo menos duas definições de impacto para a população.

Na próxima semana, um novo decreto sobre os protocolos para funcionamento das atividades econômicas e sociais deve ser lançado. Conforme o secretário municipal de Governança e Enfrentamento à Pandemia, que está à frente do Conselho, a ideia é simplificar as regulamentações. "Vamos ter um único documento que contempla as situações em qualquer bandeira", salientou.

Outra ação aprovada foi a criação do programa 'Aglomera Não', que vai trabalhar a conscientização em diversos pontos da cidade. Para a realização do trabalho, onde serão dadas orientações e feitos testes rápidos de Covid-19, além da aferição de temperatura, serão contratados 50 técnicos de enfermagem. Segundo Martini, os profissionais permanecerão na Saúde do município para a vacinação.

Para facilitar o entendimento dos canoenses em relação à doença e suas consequências, a Prefeitura também lançará uma cartilha, disponibilizada no site e redes sociais. Lá, a população poderá acompanhar o avanço no tratamento e enfrentamento da pandemia, com atualizações semanais.

"Estamos atentos ao olhar de todos para podermos construir um plano de enfrentamento de acordo com a realidade do município de Canoas. Essa é a premissa básica. A demanda será grande e temos que dar conta. Precisamos estar preparados para toda a logística de transporte e conservação das vacinas que estiverem disponíveis", salientou o secretário municipal de Saúde, Maicon de Barros Lemos.

Em relação à vacinação, o plano está sendo construído, mas conforme adiantado pelo prefeito Jairo Jorge, a cidade aguardará até 31 de janeiro o posicionamento dos governos Estadual e Federal. Se até lá não houver início da aplicação pelo Sistema Único de Saúde (SUS), Canoas comprará 400 mil doses.

O Conselho é formado por entidades que buscam dialogar sobre a situação e possíveis soluções para o município. Participaram do primeiro encontro representantes da CDL, CICS, Simecan, Sindilojas, Consepro, Somedica, Universidade La Salle, Uniritter, Ulbra, Canoas Shopping, ParkShopping e OAB Canoas, além do infectologista Rodrigo Machado e do epidemiologista Elson Farias.

55 mil pessoas devem ser testadas até abril

No diagnóstico da nova gestão, foram encontrados problemas de falta de testes, dados epidemiológicos não informatizados e número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid inferior ao informado pela antiga administração municipal.
A meta da Saúde é, até abril, testar 55 mil canoenses, número próximo do que foi realizado em todo o ano passado no município, de acordo com o Conselho.
Parte desse plano passa pela compra, já feita em caráter imediato, de 20 testes rápidos, 10 mil kits de coletas para RT-PCR e 2 mil testes de antígeno. O investimento foi de R$ 479 mil.
Para guardar o material, estão sendo feitas novas instalações na Central de Preparo e Armazenamento do Hospital Municipal de Canoas (HU).

Projeto prevê resultados dos testes pela internet

Entre o plano da gestão Jairo Jorge para os próximos quatro anos, está a criação de uma plataforma, em parceria com o Canoastec, que permitirá ao usuário acesso aos resultados dos exames de Covid-19 e orientações pela internet.
Além disso, a administração está trabalhando na informatização do processo de levantamento dos dados epidemiológicos e fará, ainda uma atualização do Plano de Contingência para o enfrentamento da doença. "É um consenso do Conselho que não feche mais nenhuma atividade econômica em Canoas. Estamos buscando as melhores soluções para garantir a segurança, saúde e trabalho da população", afirmou Martini.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.