Publicidade
Notícias | Canoas Reforço

Brigada Militar confirma que vai intervir nas aglomerações da Prainha do Paquetá

Além do tumulto registrado no último domingo (10), houve também briga, com garrafas de cerveja voando durante uma discussão. "Isso vai ter que terminar", defende o comandante Jorge Dirceu Filho

Publicado em: 14.01.2021 às 10:13 Última atualização: 14.01.2021 às 14:50

Aglomeração formada no último final de semana não será repetida, conforme BM Foto: LEANDRO DOMINGOS/GES-ESPECIAL
A Brigada Militar (BM) confirmou que vai intervir para dar fim ao tumulto que foi registrado na Prainha do Paquetá, no último final de semana, em Canoas. Com os meteorologistas apontando temperaturas elevadas para o sábado (16) e domingo (17) em todo o Estado, o comando do 15º Batalhão da Polícia Militar (BPM) quer garantir que seja evitada a superlotação da local.

De acordo com o tenente-coronel Jorge Dirceu Filho, para além da preocupação com o contágio por Covid-19, a segurança dos canoenses também foi colocada em risco no fim de semana passado. "Não foi só uma aglomeração, também soubemos de relatos de discussões e briga, com garrafas voando no Paquetá", destacou. "Isso vai ter que terminar."

Em meio ao calor de 40º registrado do último domingo (10), os canoenses lotaram o Paquetá a ponto que, no meio da tarde, com o sol a pino, nenhum veículo conseguia entrar ou sair da área, o que gerou um enorme congestionamento, brigas e discussões à beira do rio. "Vamos entrar em contato com a Prefeitura de Canoas e discutir como podemos colaborar para que este quadro não se repita", concluiu Dirceu.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.