Publicidade
Notícias | Canoas Covid-19

Socorristas do Samu se arriscam para salvar vidas

Perda de colega enfermeiro por Covid-19 alerta sobre os cuidados com a proteção pessoal e reforça a missão de ajudar quem mais precisa

Por Laira Souza
Publicado em: 13.01.2021 às 03:00

Depois de cada atendimento, ambulância e equipamentos passam por desinfecção Foto: PAULO PIRES/GES
A morte em decorrência do coronavírus, do socorrista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Canoas, Robison Nunes, nos faz refletir: mesmo as pessoas que estão preparadas para lidar com doenças estão frágeis perante o vírus. A tensão diária, o estresse emocional, a preocupação com os familiares, são apenas algumas das preocupações que enfermeiros, médicos e motoristas enfrentam diariamente.

Há mais de dez anos atuando no Samu Canoas, o enfermeiro Thomas Felipe Torrada Staczar conta que a perda do colega gerou muita comoção nas equipes, as quais define como uma grande família. "Até então estávamos conscientes de que era algo que poderia acontecer, mas ainda não estava tão perto de nós. Dá medo, mas é algo que temos que enfrentar."

Lembra que Robison era um colega alegre, que amava o trabalho e que estava sempre otimista e alegre, mesmo quando partia para um atendimento difícil. "O legado que ele nos deixa é o de seguirmos trabalhando com alegria para fazer o que mais gostamos, que é salvar vidas", diz emocionado. "Ele salvou muitas pessoas e não parou de trabalhar na pandemia, onde lutamos diariamente contra algo invisível."

Para o enfermeiro, assim como para muitos profissionais da saúde, sair para o trabalho em tempos de Covid-19 não é fácil. Casado, pai de um menino de 8 anos e com a esposa grávida de 11 semanas, Thomas relata que sai de casa preocupado, mas com a certeza de que tem uma missão para cumprir. "Não é fácil sair para trabalhar. Fico muito preocupado em levar o vírus para casa", sentimento que garante fazer parte da rotina de seus colegas.

A coragem ele busca ao lembrar do juramento que fez ao se tornar um profissional da saúde e na tranquilidade de trabalhar tendo á disposição, todos os equipamentos de segurança. Ressalta que os cuidados com a segurança são constantes e que "não há brecha para relaxar". As equipes possuem todos os equipamentos de proteção individual (EPS) necessários como máscaras, luvas, aventais, protetores de pés, entre outros, que fazem parte da "armadura" para combater o vírus. Coragem e cuidado nunca são demais. "Enquanto muitos fogem da batalha, nós do Samu Canoas vamos para guerra, apesar da tensão e do medo, com alegria e seguindo o legado de salvar vidas."

Equipamentos

O Coordenador da Samu Canoas, Gustavo Corrêa explica que a equipe, formada por 89 profissionais, trabalha com todos os equipamentos de proteção. Dentre eles estão avental, macacão impermeável, luvas, protetor facial e para os pés. Além disso, ao chegar de um atendimento, independente da natureza, é feita uma desinfecção da ambulância, a chamada
limpeza terminal. Feita com produtos especiais, além da limpeza da unidade de transporte, também são realizadas a higienização e esterilização de todos os equipamentos.

Última homenagem

Na última terça-feira (12), com um cortejo de ambulâncias percorreu diversas ruas de Sapucaia
do Sul. Com as sirenes ligadas, os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) prestaram assim, a última homenagem ao colega morto, Robison Nunes. Ele deixa esposa e filhos.

Missão é ajudar quem precisa

Corrêa, que é enfermeiro e há 13 anos trabalha no Samu Canoas, conta que foi muito triste ir
ao velório de um colega que, que deixa esposa e filhos e que outros profissionais estão afastados pela doença. “Infelizmente acontece. Mas escolhemos trabalhar para ajudar quem precisa.”

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.