Publicidade
Notícias | Canoas

Dificuldades quando o assunto é emprego

Publicado em: 19.10.2020 às 08:20

O retinoblastoma foi percebido pela família, que não sonhava com esse diagnóstico mas enxergava um pontinho branco na pupila esquerda. Com a confirmação a tempo, a única sequela foi a perda do olho. Alexandre nunca se sentiu inferior por enxergar somente com o olho direito e jamais deixou de fazer o que fosse. Contrariando algumas pessoas, tirou a carteira de motorista com 16 anos para provar que conseguia, sim, dirigir. Um ano antes, começou no primeiro emprego - na empresa Oxinorte Ltda., aqui em Canoas. Se por um lado nunca viu dificuldade em desempenhar qualquer atividade, por outro teve que aprender a lidar com a discriminação alheia, principalmente com relação à vida profissional - que será abordada na sequência do livro.

Em um dos empregos mais recentes, ele afirma ter sofrido muito bullying, mas de uma minoria dos colegas, como conta sempre ocorrer. "Me incomodava se insistiam muito, mas eu acabava descontraindo para não tornar o ambiente pesado", lembra.

Ele ainda cita o preconceito que acontece em entrevistas de emprego e recorda da vez em que uma analista de RH comentou com uma pessoa que ele não seria contratado devido ao olho. "As empresas privadas ainda hoje em dia não dão chance de crescimento dentro do próprio processo seletivo interno. Muitas das vezes somos barrados pela aparência e somos colocados em cargos independente da nossa experiência, estudo ou vivência. Seria coincidência?", questiona.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.