Informe Publicitário Educa Mais

No Dia Nacional do Rádio, profissionais revelam como aliar tecnologia à antiga forma de comunicar

O rádio e a internet podem ser aliados na propagação de informações?

Publicado em: 25.09.2020 às 16:37 Última atualização: 25.09.2020 às 16:37

O rádio e a internet podem ser aliados na propagação de informações? Foto: Divulgação
Uma das mais antigas formas de propagar informação, o rádio é o próprio significado de reinvenção. Um aparelho muitas vezes pequeno, mas que carrega consigo vozes, músicas e histórias enormes. Mesmo ao longo dos anos, com as inovadoras tecnologias e com as novas formas de se comunicar, o rádio sempre se manteve vivo como um dos maiores veículos de comunicação em massa.?

Companheiro de longas datas de toda a população, o rádio tem o poder de despertar a emoção e a imaginação dos ouvintes, além de ser fonte de informação e diversão. Entre os meios de comunicação tecnológicos atuais, o rádio se adapta e atinge grandes audiências sendo ferramenta de apoio na comunicação, nos debates e na promoção cultural.?

Radialista Jefferson Beltrão Foto: Divulgação/Acervo pessoal

“O rádio tem a característica de ser companheiro do ouvinte, estimula a criatividade, a imaginação e isso se torna um hábito. Já tive a experiência de encontrar alguém e saber que ela me ouvia desde criança e isso é extremamente gratificante para o profissional do rádio”, conta o radialista e jornalista Jefferson Beltrão.?

A característica da habitualidade, de fazer o ouvinte se acostumar a ouvir uma pessoa ou um programa em um determinado horário é um diferencial desse meio de comunicação, isso porque, de alguma forma, faz com que a pessoa se identifique e viaje naquilo que está sendo dito pelo locutor e captado por ela.?

O desafio dos radialistas é enorme, pois a internet é hoje o meio de comunicação mais consumido no mundo. Mas se engana quem acha que o rádio perdeu seu espaço. É preciso se reinventar para conquistar, cada vez mais, as pessoas. “A gente, hoje, está no ar mas convergindo o tempo todo com as demais plataformas. De fato, você, hoje, precisa estar na internet também, mas o rádio ainda tem um “Q” de magia que seduz as pessoas”, opina Beltrão.?

O radialista que conta com mais de 42 anos de carreira e passagens por diversas emissoras de rádio, viu o meio de comunicação que ganhou seu coração se adequar às mudanças e inovações tecnológicas ao longo dos anos, mas não vê a extinção do rádio e, sim, a unificação com a internet. “Eu não acredito no fim do rádio enquanto um veículo que utiliza o áudio para se comunicar. Pode ser que até por questões de custos altos com aparatos tecnológicos ou para manter o transmissor funcionando, no futuro, a médio e longo prazo, o rádio seja só digital. Fazer uma rádio web é mais em conta, pois qualquer um pode ter uma rádio transmitida na internet”, conclui Jefferson.?

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.