Publicidade
Botão de Assistente virtual
Esportes Futebol

Uefa volta a criticar plano da Fifa de organizar a Copa do Mundo a cada dois anos

Entidade que dirige o futebol europeu revelou não concordar com a forma com que estão sendo levados 'os projetos de reforma radical'

Publicado em: 22.09.2021 às 16:27

A Uefa voltou a criticar, nesta quarta-feira (22), o plano da Fifa de organizar a Copa do Mundo a cada dois anos. Em um comunicado, a entidade que dirige o futebol europeu revelou não concordar com a forma com que estão sendo levados "os projetos de reforma radical a serem promovidos abertamente antes de ter sido dada, juntamente com outras partes interessadas, a oportunidade de participação em qualquer reunião".

Aleksander Ceferin é presidente da Uefa
Aleksander Ceferin é presidente da Uefa Foto: Divulgação
A Uefa apresentou os quatro "perigos reais" que considera, caso a maior competição do futebol tenha sua periodicidade, atual de quatro em quatro anos, alterada. "A diluição do valor do evento, cuja ocorrência quadrienal lhe confere uma mística com a qual cresceram gerações de torcedores; a erosão das oportunidades esportivas para as seleções nacionais menos poderosas, substituindo jogos regulares por torneios finais; o risco para a sustentabilidade dos jogadores, obrigados a participar em competições de alta intensidade no verão europeu em todos os anos, em vez de intervalos de recuperação mais longos em anos alternados; o risco para o futuro dos torneios femininos, privados de espaços temporais exclusivos e ofuscados pela proximidade dos principais eventos masculinos."

Desta forma, a Uefa se antecipa à Fifa, que anunciou na última segunda-feira a intenção de realizar uma reunião online no dia 30 para consultar federações sobre o assunto. CBF e AFA (Associação Argentina) estão entre os possíveis participantes.

"Estas são apenas algumas das sérias preocupações que a proposta da Fifa provoca à primeira vista e não podem ser dissipadas simplesmente com 'slogans' promocionais sem fundamento sobre os supostos benefícios de um calendário mais extenso", escreveu a Uefa também no comunicado. "A Uefa e as suas 55 federações membro ainda não receberam uma resposta da Fifa sobre este pedido."

No início deste mês, o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin já havia criticado a tentativa de mudança. "Nós acreditamos que a joia que é a Copa do Mundo deve seu valor a sua pouca frequência Organizá-la a cada dois anos vai diminuir sua legitimidade e vai infelizmente diluir a própria Copa do Mundo."

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.