Publicidade
Acompanhe:
Cotidiano | Motores Mais econômico

Nissan Leaf é um elétrico com revisões mais leves no bolso

As seis primeiras revisões do veículo têm valor 30% menor do que as de um carro a combustão

Por Adair Santos
Última atualização: 27.02.2020 às 13:10

Leaf comercializou mais de 400 mil unidades no mundo, mas no Brasil só vendeu 45 Foto: Fotos Divulgação
Quem está interessado em comprar um elétrico obrigatoriamente deve se perguntar: quais os custos de manutenção envolvidos? No caso do Nissan Leaf, os proprietários podem ficar tranquilos, pois os valores são previamente informados para não haver surpresas.

Segundo a montadora, somadas as revisões obrigatórias feitas na rede autorizada da Nissan até os 60 mil km, o 100% elétrico mais vendido do mundo totaliza um valor bem mais baixo que um veículo movido a combustão. Em todas essas seis revisões, o proprietário desembolsará R$ 2,404 mil (com mão de obra incluída), que é pelo menos 30% menor em relação a carros movidos a combustão de porte médio.

Mas há outras vantagens. Como é um carro que não tem as engrenagens comuns de um veículo movido a combustão, a manutenção é diferente. São verificadas as portas de carregamento e dos rotores e feito um relatório do uso da bateria. Pastilhas de freio, componentes do freio (para folgas, curso e operações livres), fechaduras, sistema de suspensão, dobradiças e trincos. Em algumas das revisões são trocados itens como filtro de ar-condicionado e fluído de freio e realizadas inspeções e sistemas do veículo.

Importado do Reino Unido, o Leaf custa R$ 195 mil, já incluindo o kit de equipamentos de recarga para casa e rua. No Brasil, 45 unidades já foram vendidas até o momento.

e-Powertrain garante desempenho linear

O e-powertrain é um conjunto atualizado de baterias de íon-lítio de 40 kWh que garante desempenho linear ao gerar potência equivalente a 149 cv (110 kW), o que representa 37% a mais do que a geração anterior do Nissan Leaf, e torque de 32,6 kgfm (26% maior). A nova bateria de íon-lítio tem autonomia de 389 km no ciclo WLTP e 240 km no norte-americano, tudo com zero emissão.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.